Abra sua conta grátis Carregando

Pessoa física pode emitir boleto?

Publicado em 29 de outubro de 2019 (atualizado em 29 de outubro de 2019)
Um homem branco de terno mostrando um boleto

Para quem é autônomo ou recebe pagamentos avulsos, emitir boleto como pessoa física pode facilitar e automatizar as transações financeiras. No entanto, há muitas dúvidas relacionadas a essa possibilidade e sobre o funcionamento desse método de pagamento. Afinal, será que uma pessoa física pode emitir boleto? Como a emissão é realizada? Este artigo ajudará a tirar dúvidas como essas, além de mostrar como facilitar esse processo. Acompanhe!

Os requisitos para começar a emitir

Apesar de ser uma prática de cobrança mais comum entre pessoas jurídicas, também é possível emitir boleto como pessoa física. Para isso, é preciso realizar o cadastro em um intermediador de pagamentos. O próximo passo é aguardar os processos de análise da conta, que podem variar conforme a plataforma escolhida. Além disso, também é recomendável possuir uma conta corrente para transferência e utilização do saldo.

A emissão também pode ser realizada por meio de um banco. Mas, geralmente, o procedimento é mais burocrático para quem é pessoa física. Nesse caso, é necessário comparecer à agência bancária e verificar a possibilidade. Outro fator a ser considerado é que, na abertura de uma carteira de cobranças para um CPF, as condições variam conforme o banco. Além disso, o processo é condicionado à taxas e validações específicas.

O processo de emissão pelo banco

Neste modelo, todos os boletos emitidos são registrados junto ao banco com a emissão e envio do “arquivo de remessa”. Este arquivo conta com informações que serão utilizadas pelo banco para realizar o controle do pagamento dos boletos. Entre as informações enviadas estão o CPF do cliente, os valores e a data de vencimento.

Mas, fique atento às taxas! É comum haver adicionais por: manutenção do boleto, emissão, alteração da cobrança e manutenção da conta. Para poder utilizar as opções de cobrança por boleto, você ainda deve passar por um processo de homologação junto ao banco. Este processo poderá variar de acordo com a instituição escolhida. 

Essas regras procuram evitar erros futuros na emissão e, consequentemente, no recebimento dos boletos. No caso da carteira registrada, será necessário também criar e enviar um arquivo de remessa fictício.

O processo de emissão pelo intermediador 

Se você busca um modelo mais prático e com um custo menor para começar a gerar boletos, um intermediador de pagamentos pode ser a solução ideal para você. Assim como na emissão pelo banco, o boleto gerado por esse sistema também é registrado. Por isso, ele oferece os mesmos benefícios e a segurança da carteira registrada. Uma destas vantagens é o fato do boleto registrado poder ser pago em agências e correspondentes bancários, internet banking, correios, lotéricas, dentre outros, mesmo após o vencimento. Você também poderá receber de quem é desbancarizado, ou seja, as pessoas que não possuem conta em banco. Essas possibilidades podem ser úteis na redução da inadimplência. Além disso, a emissão fica mais fácil e econômica ao contar com ferramentas e recursos de gestão dos pagamentos.

Quais as vantagens da Gerencianet?

Na plataforma da Gerencianet, a emissão é bastante intuitiva. Para começar a emitir, primeiramente, é preciso abrir uma conta. O processo é simples: basta baixar o aplicativo para Android ou iOS e se cadastrar. Após a aprovação do cadastro, o boleto pode ser emitido pelo computador ou pelo aplicativo da Gerencianet. 

A plataforma da Gerencianet ainda oferece um completo serviço de gestão dos pagamentos. Dessa forma, os recursos disponíveis na conta possibilitam que o emissor do boleto possa:

  • realizar toda a configuração da cobrança, como juros e multas;
  • gerar e visualizar relatórios, histórico de pagamento e extrato detalhado; 
  • enviar cobranças por e-mail ou WhatsApp;
  • personalizar a cobrança;
  • adotar o boleto como forma de pagamento em cobranças recorrentes ou pelo Débito Direto Autorizado;
  • utilizar o saldo disponível na conta para compras e saques com o cartão pré-pago da Gerencianet.

Como Otimizar Sua Gestão Financeira com a Gerencianet

Quais as tarifas cobradas?

Para quem gera boletos pelo banco, é comum haver cobranças de tarifas em diversas etapas do processo. Nesse caso, o sacador avalista é responsável pelo pagamento dessas tarifas. Portanto, normalmente, adotar o processo de emissão por meio das instituições bancárias pode sair mais caro do que por um intermediador. Na Gerencianet, é possível realizar as seguintes ações de forma gratuita:

  • emissão e registro do boleto;
  • alteração da cobrança;
  • cancelamento e baixa do boleto.

A conta Gerencianet não possui mensalidade. Já a tarifa é cobrada apenas na confirmação de boletos pagos, assim, você só paga quando pagarem você. O saldo recebido após o pagamento pode ser  disponibilizado após a confirmação do pagamento, conforme o prazo escolhido. Por sua vez, o valor  pode ser movimento com a realização de saques ou transferências bancárias. 

As tarifas cobradas na emissão de boletos e o prazo de disponibilização do saldo podem variar conforme o sistema de pagamentos adotado.

Outras formas de emissão

Quem começa a emitir boletos como pessoa física também pode ter a necessidade de se formalizar com o passar do tempo. Por um sistema de pagamentos, é possível realizar o processo tanto como pessoa física quanto como pessoa jurídica. Além disso, a emissão também é simplificada para quem já possui um negócio estruturado ou trabalha como Microempreendedor Individual. 

Também é comum surgir uma demanda por outras soluções e métodos de pagamento. Neste caso, utilizar uma plataforma online pode ser ainda mais vantajoso. Em sistemas como a Gerencianet, as soluções são integradas em uma só plataforma. Assim, é possível receber por carnês, links de pagamento, assinaturas e marketplace. A plataforma ainda possui recursos para quem trabalha online e precisa integrar o seu site ou aplicação a um sistema de cobranças. 

Neste artigo, você conferiu as possibilidades que existem atualmente para quem deseja emitir boleto como pessoa física. Que tal aproveitar para entender melhor quais as especificidades para outras formas de emissão desse tipo de cobrança? Leia este outro artigo e confira como emitir boleto sendo MEI!

Categoria

Formas de Pagamento

Ver todos os posts desta categoria

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.