Abra sua conta grátis Carregando

Intermediador de pagamentos: tudo o que você precisa saber

Publicado em 02 de julho de 2018 (atualizado em 23 de setembro de 2019)
Intermediador de Pagamento

A popularização do acesso à internet e a comodidade de efetuar transações online são fatores que influenciam diretamente o crescimento dos e-commerces. Tornar a experiência favorável para o comprador acostumado às compras físicas é um desafio para o lojista on-line. Para isso, ele pode contar com o auxílio de um intermediador de pagamentos para ajudá-lo.

Trazer confiança na hora de realizar o pagamento é uma das preocupações dos lojistas. E, para isso, o empreendedor pode contar com um intermediador de pagamentos.

Então continue com a gente e leia este artigo até o fim para entender melhor o assunto!

O que é um intermediador de pagamentos?

Basicamente, um intermediador de pagamentos, ou subadquirentes, é uma empresa especializada em pagamentos online. Ao criar um e-commerce, por exemplo, o vendedor poderá terceirizar o serviço de pagamentos online e integrá-los à sua loja virtual.

Importante destacar que um intermediador de pagamentos, como a Gerencianet, também é bastante eficaz para prestadores de serviço que desejam realizar toda a gestão dos seus recebíveis por meio de uma conta online.

O sistema fica responsável por fazer a ponte com as instituições financeiras, se preocupar com a segurança dos dados dos clientes e garantir que os valores dos recebimentos sejam repassados ao vendedor do produto ou prestador do serviço.

Como diferença entre os gateways de pagamento e os intermediadores, podemos citar que os primeiros precisam adicionar os convênios bancários do vendedor para que as transações financeiras sejam realizadas, enquanto os intermediadores oferecem os convênios já integrados.

Para entender melhor o que são esses gateways de pagamentos, basta compará-los com as máquinas de cartão de crédito. Isso porque eles são responsáveis por armazenar informações do cartão encaminhando para a validação e posterior aprovação da transação.

O gateway também costuma ser mais complexo na ativação. O empresário que o contrata precisa estar ciente de que é preciso realizar diversos contratos com as instituições financeiras, como convênios para cobrança por boletos ou cartões de créditos.

A empresa que opta por esse tipo de pagamento ainda tem que arcar com uma tarifa sobre o número de transações efetuadas, mesmo que elas não sejam bem-sucedidas. Sendo necessário, ainda, pagar tarifas diferentes para os agentes financeiros e para o fornecedor do gateway.

Por sua vez, os intermediadores de pagamentos fornecem ao consumidor diversas opções de pagamento já integradas e tarifas apenas sobre as operações finalizadas. Entre os meios mais usados estão:

  • boleto bancário — muito popular no Brasil e geralmente possibilita a oferta de desconto por ser um meio de pagamento à vista. É uma ótima solução para prestadores de serviços;
  • cartão de crédito — um dos mais populares, principalmente devido às facilidades, como o parcelamento de compras.

Manual Financeiro para Empreendedores

Quais os benefícios em utilizar?

Conheça agora quais são as vantagens do uso de um intermediador de pagamento:

Mais opções de pagamento

opções de pagamento Por serem especializadas na área, as empresas que fazem a intermediação do processo podem oferecer diversos meios de pagamento. Além disso, são capazes de ofertar bandeiras de cartão de crédito além das usuais, abrangendo um público maior.

A maior quantidade de formas de pagamento possibilita o cliente se planejar financeiramente com mais facilidade. E, consequentemente, adquirir um produto ou serviço.

Não se preocupar com a burocracia

menos burocracia

Ao usar os serviços de um intermediador, o empresário não precisará se preocupar com a questão burocrática para receber o pagamento. O sistema integrado será responsável por oferecer as possíveis formas de pagamento e todo o processo envolvendo-as. Dessa forma, ele gerencia o recebimento por parte do cliente e repassa o valor com o desconto das tarifas.

A análise do crédito é feita automaticamente pela plataforma e a transação pode ou não ser liberada. Isso traz segurança para o empresário e poupa um tempo valioso que poderá ser usado para se dedicar a outras áreas do negócio e cuidar do crescimento da empresa como um todo.

Mais segurança

Mais segurançaUm intermediador de pagamentos possui uma equipe capacitada e diversas tecnologias antifraude e de segurança dos dados. Como exemplo de tecnologias usadas, podemos citar a criptografia avançada dos dados, firewalls, antivírus e sistemas anti-ataque.

A empresa responsável pela plataforma auxilia em problemas com o cliente, como cartões roubados, clonados ou o cancelamento das transações. Também conhecido como chargeback, o cancelamento pode ocorrer pelas mais diversas razões, sendo a mais comum o fato do dono do cartão não reconhecer uma compra efetuada.

A segurança que um subadquirente proporciona também contempla o consumidor. Por exemplo, caso o produto comprado não seja recebido, o valor pago pode ser solicitado de volta e o conflito será intermediado.

Escalabilidade

Escalabilidade

O conceito de escalabilidade se refere à capacidade da empresa de manejar seus recursos de acordo com a demanda pelos produtos ou serviços sem que eles percam qualidade.

Quando a empresa busca crescer é importante que o serviço prestado seja eficiente e homogêneo. Uma empresa escalonável conseguirá atender a demanda sem perder credibilidade.

Ao adotar um intermediador de pagamento, o empresário poderá contar com a padronização do serviço durante o crescimento e consolidação do negócio. Isso é muito importante para garantir a confiabilidade das compras realizadas no meio online.

Como funciona?

O funcionamento do intermediador de pagamentos é bem simples. Após a contratação do serviço e configurações iniciais, as variadas formas de pagamentos ficarão disponíveis ao cliente.

Em caso de compras, o consumidor escolherá seus serviços ou itens que deseja adquirir. Após finalizar a solicitação, ele será enviado para a página de pagamento.

O cliente escolherá a opção de pagamento e enviará seus dados, que serão analisados pelo intermediador. Logo após, a compra pode ser ou não aprovada. Depois da aprovação do pedido, o vendedor poderá seguir com o processo de envio da mercadoria ou com o início da prestação de serviços.

Em caso de prestação de serviços, a cobrança pode ser enviada diretamente pelo sistema. Após escolher a forma de cobrança, o envio pode ser feito diretamente para o e-mail do cliente. Ou, em caso de boleto e carnê, gerado o PDF para entrega em mãos.  Outra possibilidade é o envio de cobranças recorrentes, as assinaturas. Assim, o sistema faz o envio do boleto ou solicitação de pagamento por cartão de crédito de forma automática de acordo com a periodicidade escolhida.

O valor a ser recebido já contará com as tarifas de cartão ou boleto descontadas,  de acordo com os valores definidos na contratação do serviço ou negociação comercial.

Resumindo o passo a passo do processo, desde a aquisição do produto até o recebimento do valor da compra. Temos o seguinte:

  • a compra é realizada ou você envia a solicitação de pagamento;
  • o cliente é direcionado à página de pagamento;
  • o pagamento é realizado;
  • a transação é efetivamente finalizada;
  • o pagamento é liberado já com a dedução das tarifas combinadas.

Caso o comprador escolha a opção de parcelamento do valor da compra, o vendedor ainda assim poderá receber o valor total em uma única parcela, se assim desejar. Porém contará com tarifas diferentes.

Como visto, um intermediador de pagamentos é uma solução que pode ser utilizada tanto por prestadores de serviços quanto por vendedores. Ele se adapta bem às duas realidades, sendo uma opção prática tanto para o vendedor quanto para o comprador.

Quais as características de uma boa ferramenta intermediadora?

O intermediador de pagamento precisa ter algumas características para ser considerado bom para as empresas que o contratam. Entre as principais, podemos destacar:

Segurança

A segurança é algo fundamental em transações financeiras. Ela é importante não só para a empresa que contrata o intermediador, mas também para o consumidor. Como dissemos, uma das vantagens da ferramenta é justamente ter embutido soluções. Elas podem ser sistemas antifraudes, certificados de segurança e outras entre as suas funcionalidades.

Esse sistema ajudará não só a manter os dados da empresa seguros, mas também dos clientes. Por isso, antes de contratar um intermediador, é indicado que verifique os Termos de Uso, Políticas de Privacidade, entre outros.

Tarifas praticadas

As tarifas do intermediador precisam ser praticáveis. Ou seja, é necessário que elas estejam de acordo com o que é cobrado pelo mercado, mas também compatíveis com as suas vendas.

Vale lembrar que a opção pelo intermediador oferece diferentes formas de pagamento e a integração é única. Dessa forma, o valor das tarifas acaba valendo a pena pelos serviços oferecidos.

Atendimento personalizado

Outra característica essencial do intermediador de pagamento é o atendimento personalizado. Ou seja, é necessário que a empresa tenha acesso, bem como os consumidores, a um serviço que de certa forma seja exclusivo.

Vale a pena ter um intermediador de pagamento?

Um intermediador costuma sair mais barato e prático, principalmente para micro, pequenos e médios empreendedores. Isso acontece já que não é necessário convênios próprios com as instituições financeiras.

O intermediador ainda tem um sistema integrado de pagamento, sistema antifraude e que torne os dados e transações mais seguros, o que são vantagens do intermediador de pagamento.

Além disso, após o crescimento da empresa, as tarifas podem ser conversadas e ajustadas. Utilizar um intermediador de pagamento possibilita facilidade e agilidade no processo de compra, trazendo uma experiência mais satisfatória para o cliente.

Com isso, o empresário poderá investir todo seu tempo e preocupação em outras áreas para melhora e crescimento da empresa, se resguardando contra diversas situações indesejadas e melhorando os resultados da empresa.

É fato que o intermediador de pagamentos oferece uma série de vantagens à empresa que o contrata, como vimos ao longo do artigo. A opção, além de mais segura, facilita toda a operação financeira da empresa, visto que integra os canais de vendas.

E então, gostou do nosso artigo? Que tal compartilhá-lo nas suas redes sociais? Assim, mais pessoas ficam sabendo sobre as facilidades oferecidas pelos intermediadores!

Manual da Mediação de Pagamentos

Categoria

Gestão Financeira

Ver todos os posts desta categoria

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.