Abra sua conta grátis Carregando

5 dicas para gerenciar melhor o fluxo de caixa da sua empresa

Publicado em 26 de setembro de 2014 (atualizado em 28 de janeiro de 2019)
Saiba mais sobre o fluxo de caixa

A saúde financeira da sua empresa depende de um controle simples. Portanto precisa ser detalhado, de cada uma das movimentações que interfere no resultado de seus gastos e receitas. Com base no registro frequente de cada uma das entradas e saídas de recursos, é possível manter um fluxo de caixa preciso e confiável. Esse é o fator essencial para análises e planejamentos de curto e longo prazos.

O fluxo de caixa é uma ferramenta indispensável. Ele possibilita prever quais serão seus próximos gastos e verificar se haverá disponibilidade de recursos para cumprir com seus compromissos e responsabilidades. Dessa forma evitam-se multas e juros em caso de descumprimento das obrigações. É preciso encarar o fluxo de caixa como mais que um mero acompanhamento de entradas e saídas de recursos. Uma má gestão financeira pode gerar resultado negativo inclusive para empresas com um grande potencial de crescimento.

Para manter dados confiáveis e gerenciar melhor as informações financeiras da empresa, basta seguir algumas dicas simples. Então vamos a elas?

Seja detalhista

Realize o inventário de todos os bens do empreendimento e crie um saldo inicial para cada indicador que comporá o fluxo de caixa da empresa. Faça também um levantamento das seguintes estimativas: previsão de vendas e prazos de recebimentos, previsão de compras e prazos de pagamento aos fornecedores, levantamento dos valores a receber de clientes, levantamento dos compromissos a pagar — impostos, investimentos e despesas recorrentes, como aluguel, telefone e folha de pagamento —, e levantamento das disponibilidades financeiras existentes — dinheiro em caixa e aplicações a curto prazo, por exemplo.

Personalize seus dados no fluxo de caixa

A planilha na qual será lançado o fluxo de caixa deve representar fielmente as características específicas da empresa. Portanto, customize os formulários e crie categorias de acordo com o dia a dia do negócio.

Seja realista

Informe os dados de forma objetiva e segura. Não faça lançamentos com base em previsões sem embasamento ou em meras apostas do andamento do mercado. Considere recebidos apenas os valores de vendas efetivamente já pagas, por exemplo.

Estipule um ciclo operacional

O fluxo de caixa normalmente acompanha o exercício anual da empresa. Mas, para quem está começando um negócio, pode ser interessante fazer avaliações periódicas em um espaço de tempo mais curto, antecipando as oscilações que podem ser fatais para a consolidação da organização.

Desenvolva uma cultura de planejamento

Disciplina e organização devem fazer parte do cotidiano do negócio. Crie a rotina de registrar toda e qualquer situação que interfira no resultado da empresa. Estipule uma frequência mínima para a atualização do fluxo de caixa, evitando ultrapassar o prazo mensal. Mantenha um controle financeiro rigoroso e guarde todos os documentos essenciais para a comprovação de cada uma das movimentações. Faça checagens periódicas, conciliando os dados da planilha com o extrato bancário, verificando se o saldo bate com as informações do fluxo de caixa.

Seguindo essas dicas, um fluxo de caixa organizado e seguro se torna um super aliado, essencial para a manutenção e o crescimento do seu empreendimento.

Já teve problemas com a organização do seu fluxo de caixa? Tem outras dicas para uma boa gestão financeira? Compartilhe suas dúvidas nas nossas redes sociais 

Facebook, Twitter, Instagram e Linkendin

Categoria

Gestão Financeira

Ver todos os posts desta categoria

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.