Abrir conta digital grátis Carregando

Transferência Pix – como fazer transferência pelo Pix + 5 vantagens de usar

Publicado em 19 de fevereiro de 2021 (atualizado em 24 de fevereiro de 2021)

Se você, assim como nós, gosta de inovação quando o assunto é dinheiro, vai adorar a ideia de fazer um Pix! Afinal, a transferência Pix é um jeito mais rápido e fácil de enviar e receber pagamentos pelo celular. O Pix proporciona a experiência de fazer transações financeiras instantâneas e gratuitas, em qualquer dia do ano e sem restrições de horário. 

Neste artigo, reunimos todas as possibilidades de uma transferência Pix, ensinamos o passo a passo e ainda contamos 5 vantagens de usar essa modalidade. Confira!

O que é uma transferência Pix?

Você, provavelmente, já transferiu dinheiro para alguém via TED ou DOC, não é mesmo? Se sim, para concluir o processo, você precisou informar o nome completo, o CPF e todos os dados da conta de destino. Além disso, teve que esperar um dia útil, em horário comercial, para que a transação fosse liquidada. Sem contar que você ainda deve ter pagado uma taxa para realizar essa operação.

Diante disso, o Pix surge para reverter essas burocracias, modernizar as transações financeiras e flexibilizar a forma como transferimos dinheiro. Em outras palavras, a transferência Pix dá ao brasileiro mais autonomia nas operações de pagamento. 

Com o Pix, é possível enviar dinheiro de forma instantânea pelo celular, a qualquer hora e dia da semana, sem pagar nenhuma tarifa – válido para usuários pessoa física e MEIs. No caso de usuários pessoa jurídica, a cobrança de tarifas fica a critério de cada Instituição Financeira e de Pagamento.

De toda forma, para ficar mais simples de entender, pense assim: a transferência Pix possibilita enviar dinheiro no sábado, no domingo, durante a madrugada ou num feriado nacional. Ou seja, está disponível para uso sempre que você precisar!

Como funciona os bastidores de uma transferência Pix

Para cumprir a promessa de instantaneidade e baixo custo do Pix, o Banco Central precisou mudar a dinâmica de transferência e eliminar a necessidade intermediários

Em termos técnicos, o dinheiro sai da conta de origem e vai para o SPI, Sistema de Pagamentos Instantâneos do Bacen, que encaminha o valor para a conta de destino. Dessa forma, o Banco Central funciona como o elo entre quem paga e quem recebe.

Esse fator faz com que o processo de transferência seja menor e por consequência mais ágil, barato e seguro. Abaixo, veja uma ilustração de como acontece na prática:

Entenda a diferença entre transferência Pix, DOC e TED

O Pix é uma modalidade de pagamento do Banco Central, bem como o DOC e a TED. Porém, é uma opção mais moderna e condizente com os novos tempos. Afinal, o mundo está cada vez mais tecnológico e o sistema financeiro precisa acompanhar esses avanços.

Para ficar mais fácil de entender e de identificar as diferenças, vamos te explicar qual é a proposta de cada modalidade: 

DOC

  • O DOC funciona apenas em dias úteis, geralmente entre 6h e 17h30 e tem um limite máximo de transferência de até R$ 4.999,99. 
  • Nessa modalidade, o valor cai na conta no próximo dia útil, desde que a transação seja feita até às 22h. 
  • Além disso, tem um custo de operação que varia de acordo com o pacote bancário.

TED

  • A TED também funciona apenas em dias úteis, mas não há limite máximo de transferência e o valor fica disponível no mesmo dia
  • No entanto, o dinheiro demora até 90 minutos para cair na conta, se a operação for feita antes das 17h. Depois deste horário, a operação só é finalizada no próximo dia útil.
  • Além disso, essa modalidade possui um custo de operação que varia de acordo com o pacote bancário.

Pix

  • O Pix não cobra tarifas de usuários pessoa física e MEIs. 
  • Além disso, não há um limite mínimo de transferência – é possível fazer transferências a partir de R$ 0,01. Entretanto, o limite máximo pode variar de acordo com os critérios de cada banco. 
  • O pagamento instantâneo funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive nos fins de semana e feriados. 
  • Além disso, a disponibilização do dinheiro é imediata

Para saber mais detalhes sobre cada modalidade, leia o artigo: Quais são as diferenças entre o Pix, TED e DOC? Entenda de uma vez por todas

5 vantagens de fazer transferência Pix

Agora que você já conhece mais sobre a transferência Pix, vamos te contar 5 motivos para escolher essa modalidade de pagamento na hora de transferir dinheiro. Veja só: 

1. A transferência é concluída na hora e pode ser feita em qualquer dia

De fato, uma das características que mais chama a atenção no Pix é a disponibilidade e a rapidez com que as transações são concluídas. 

Com o Pix, você não precisa se preocupar com o dia ou horário que vai realizar a transação: o dinheiro cai na conta no mesmo instante, mesmo durante a madrugada ou no fim de semana.

2. É muito fácil e prático de usar

Já deu para notar que a premissa do Pix é facilitar a vida de quem paga ou recebe pelo celular, não é mesmo? As chaves Pix, por exemplo, funcionam como uma espécie de atalho para a conta. 

Em resumo, este recurso torna mais prático o momento da transferência Pix. Com a chave Pix, você não precisa informar todos os dados da conta. Basta uma informação – CPF/CNPJ, e-mail, telefone ou chave aleatória – para identificar a conta do recebedor e concluir a operação. 

3. É uma opção mais econômica para transferir dinheiro e gerar cobranças

Como se não bastasse todas as vantagens, o Pix também é mais econômico. Inclusive, uma das regras estabelecidas pelo Banco Central foi a gratuidade do Pix para usuários pessoa física. 

Contudo, na Gerencianet não só pessoas físicas, como também donos de negócio conseguem enviar e receber Pix de graça pelo aplicativo. Isso significa que você pode transferir dinheiro, pagar contas e gerar cobranças usando o Pix sem se preocupar com tarifas. 

Vale reforçar que a cobrança de tarifas para atividades comerciais foi autorizada pelo Banco Central e fica a critério de cada Instituição Financeira assumir ou não o custo. 

4. Segurança garantida pelo Banco Central e pela Gerencianet

Além de possuir todos os protocolos de segurança desenvolvidos pelo Banco Central, a Gerencianet também investe em camadas de segurança para garantir que não aconteça nenhum tipo de fraude e prejuízo financeiro durante as transações. 

Você já deve ter percebido que ao fazer uma transferência Pix, é comum passar por algumas etapas como inserção de senha, biometria ou reconhecimento facial. Essas etapas são importantes para comprovar a sua identidade e garantir que ninguém, além de você, acesse a sua conta.

Além disso, todos os dados pessoais e bancários são criptografados. Isso significa que somente você e o seu banco têm acesso às informações confidenciais da sua conta. 

5. Na Gerencianet, os limites combinam com seu perfil de conta

Como medida de segurança adicional, a Gerencianet define o valor do limite de acordo com o perfil da sua conta e com base no seu histórico de movimentação. 

Você também pode solicitar o ajuste do limite por meio do envio de ticket para nossa equipe.

Maneiras de fazer uma transferência Pix

O Banco Central oferece um leque de possibilidades para transferir dinheiro via Pix. Veja quais são:

Usando a chave Pix

Com a chave Pix, você consegue transferir dinheiro para qualquer banco, sem precisar digitar a todos os dados da conta.

Como já comentamos, a chave Pix funciona como um atalho para a conta. Dessa forma, basta saber qual é a chave que identifica a conta do recebedor. Lembrando que existem 4 opções de chaves Pix

  • e-mail;
  • número do celular; 
  • CPF/CNPJ
  • chave aleatória – um código gerado aleatoriamente para identificar a sua conta. 

Por exemplo: suponha que você cadastrou o seu CPF na conta Gerencianet e o seu número de celular em outra conta. Nesse cenário, se você quiser receber na conta Gerencianet, deverá informar o seu CPF para o pagador. Muito fácil, não é mesmo?

Inserção manual

No entanto, se você preferir digitar todos os dados do recebedor, como fazia nas transferências TED e DOC, também é permitido. 

Inclusive, essa é a opção ideal para enviar dinheiro via Pix a quem ainda não cadastrou as chaves Pix em uma Instituição Financeira. 

Nesta opção, você precisará informar todos os dados da conta, mas ainda enviará o valor de forma instantânea. Lembrando que a inserção manual só é válida se o recebedor tiver conta em um banco que opere pelo Pix. 

Por meio de QR Code

Você também consegue enviar e receber transferência Pix por meio de QR Codes. No Pix, existem dois tipos: o QR Code estático e o QR Code dinâmico.

  • O QR Code estático, como o próprio nome já sugere, possui um valor fixo. Esse QR Code pode ser gerado pelo celular e é uma boa opção para transações entre pessoas físicas, por exemplo. 
  • O QR Code dinâmico, por sua vez,é gerado de forma automática e individual para cada transação por meio de uma API, por exemplo. Por isso, essa opção é mais indicada para grandes empresas e e-commerces. 

Para saber mais: API Pix: o que é, para que serve e porque integrar com a Gerencianet

Pix Copia e Cola

O Pix Copia e Cola é um recurso que possibilita gerar um código a partir das informações do QR Code, assim como acontece no código de barras dos boletos. 

Essa é uma boa alternativa para quem não consegue escanear o QR Code ou não está perto do recebedor para fazer a leitura do código. 

Com o Pix Copia e Cola, basta copiar o código enviado pelo recebedor, colar no campo solicitado pelo banco e seguir o fluxo de pagamento.

Como fazer transferência Pix na Gerencianet?

Bom, antes de tudo, você precisa ter uma Conta Digital na Gerencianet. Se você ainda não tem, abra a sua agora mesmo – é gratuita! 

Com o aplicativo já instalado, basta acessar a opção Pix no menu e escolher a forma como deseja transferir o valor:

  • Por meio da chave Pix: informe qual é a chave Pix do recebedor.
  • Por meio da inserção manual: informe o banco, a agência, a conta, o dígito e o tipo de conta do recebedor.
  • Por meio do QR Code: faça a leitura do QR Code com a câmera do seu celular.
  • Por meio do Pix Copia e Cola: copie o código enviado pelo recebedor e cole no campo solicitado pelo app.

Depois, é só seguir o fluxo de pagamento – o próprio aplicativo vai te guiar! Lembrando que nas opções QR Code e Pix Copia e Cola, o valor pode ser definido pelo usuário cobrador ou estar aberto para que você mesmo preencha. 

Por fim, confira se todos os dados estão corretos, insira a sua senha e conclua a transação. Simples assim!

Para ficar ainda mais fácil, assista ao vídeo em que nossa Analista de Conteúdo Audiovisual, Evelin Ramos, explica como fazer transferência pelo Pix:

Gostou do conteúdo? Então, acesse a nossa Comunidade! Lá, você consegue tirar dúvidas, trocar experiências e ficar por dentro de tudo sobre o Pix! 😉

Categoria

Pix

Ver todos os posts desta categoria

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com essas condições. OK