Abrir conta digital grátis Carregando

O que é Pix? Como funciona, vantagens, como usar para negócios e TUDO que você precisa saber

Publicado em 20 de dezembro de 2019 (atualizado em 11 de abril de 2022)
Pix: tudo o que você precisa saber

O Pix nasceu para revolucionar a maneira como fazemos pagamentos e transferências. Criado pelo Banco Central do Brasil (BC), o Pix permite realizar transações em tempo real, durante todos os dias do ano, inclusive em feriados nacionais.

A praticidade e agilidade fez com que, em menos de um ano da sua criação, o Pix se tornasse um dos principais meios de pagamento do mercado — e você provavelmente já usou ou conhece algum que usa.

Mas você sabe todas as possibilidades que esse meio de pagamento instantâneo oferece? Criamos este conteúdo completo para que você entenda, exatamente, o que é o Pix, seus principais benefícios e como você e sua empresa podem usufruir dele. Vamos lá?

O que é Pix? 

Pix é o meio de pagamento instantâneo brasileiro. Criado pelo Banco Central (BC), o Pix permite fazer pagamentos e transferências entre contas em segundos, usando apenas o smartphone.

O Pix é um arranjo de pagamento, como o boleto e a TED, só que mais prático e inovador. Com ele, é possível fazer pagamentos e transferências de valores em tempo real, seja para pessoas físicas, para empresas ou até mesmo para órgãos públicos. 

Diferente de outros meios de pagamento, o Pix funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive em feriados nacionais. Característica que, entre outras, fez com que a adesão fosse tão rápida!

De acordo com o BC, no primeiro ano do Pix, 104,4 milhões de pessoas de todas as faixas de renda e 7,9 milhões de empresas do país já usaram o Pix. E bem perto de completar 1 ano, o Pix bateu um duplo recorde: foram mais de 50 milhões de operações realizadas, com um volume de R$ 30 bilhões.

Abra sua Conta Digital na Gerencianet

Como o pagamento instantâneo funciona na prática?

O Pix nasceu para simplificar e agilizar as transações financeiras, com o dinheiro indo de uma conta para outra em menos de 10 segundos.

Esse processo acontece de forma rápida porque não precisa de intermediários. Os PSPs do recebedor e do pagador (que são as instituições participantes do Pix) se conectam com o Banco Central, que faz a mediação entre as duas partes. 

Paralelamente, por trás da transferência, existe o SPI (Sistema de Pagamentos Instantâneos). O SPI é o sistema responsável por liquidar as transações em menos de 10 segundos. É isso que, inclusive, traz mais segurança para a transação.

Então, com o fluxo de transação menor, nós temos redução de tempo, custos muito menores e qualidade na transação. Confira, visualmente, como o fluxo de uma transação acontece:

Fluxo de como um pagamento/transferência via Pix funciona na prática pelo aplicativo ou API Pix da Gerencianet

Para quem o Pix foi feito? Quem pode usar?

De acordo com o Bacen, as transferências de dinheiro em tempo real podem ser utilizadas em diversas transações. Veja só!

  • Transações P2P  — entre duas pessoas físicas. Quando dois amigos vão dividir uma pizza, por exemplo.
  • Transações P2B — entre pessoas e empresas.A categoria inclui, também, o comércio eletrônico.
  • Transações B2B —entre duas empresas diferentes. Por exemplo, quando a empresa precisa pagar um serviço prestado por um fornecedor.
  • Transações P2G e B2G —transferências que envolvem órgãos do governo. Portanto, elas podem ser de uma pessoa física para o órgão (P2G) ou mesmo de uma empresa para o governo (B2G).
  • Transações G2P e G2B — aqui entram pagamentos de salários e benefícios sociais feitos pelo governo para pessoa física (G2P). Também se encaixam os pagamentos de convênios ou outros serviços feitos pelo governo para uma empresa (G2B).

Diferença entre Pix e outros meios de pagamento

Com o Pix, a intenção do Banco Central é que as soluções de pagamento coexistam — uma não extingue a outra. Mas, para que você consiga entender, de forma clara, as características do pagamento instantâneo, criamos um comparativo com os principais meios de pagamento e transferências atuais.

Em casos de transferência: 

Pix x TED x DOC

DOCTEDPix
PagadorÉ necessário saber os dados bancários do recebedor, como número da agência e conta.Também é necessário conhecer e digitar os dados do recebedor.Será necessário preencher apenas uma chave, cadastrada previamente pelo recebedor.
RecebedorQuando feito dentro do horário (22h), o dinheiro cai no próximo dia útil.Quando feito dentro do horário (17h), o dinheiro cai no mesmo dia.O dinheiro cai na conta em questão de segundos, em qualquer hora do dia ou da noite.
DisponibilidadeSomente em dias úteis, geralmente entre 6h e 17h30.Somente em dias úteis, geralmente entre 6h e 17h30.24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive em feriados nacionais.
LimiteTransferências limitadas a R$ 4.999,99.Permite transferências acima de R$ 5.000,00.Pode variar de acordo com o perfil do cliente.
Custo de operaçãoDepende do pacote bancário.Depende do pacote bancário.Gratuito para pessoas físicas, econômico para pessoas jurídicas.

Em casos de pagamento: 

Pix x boleto

Tanto o Pix quanto o boleto permitem que, por meio de um código, o cliente realize um pagamento pelo seu aplicativo bancário ou da instituição de pagamento. No caso do Pix, é um QR Code, enquanto no boleto, é um código de barras  — mas os dois podem ser escaneados pela câmera do celular para realização do pagamento.

O recebimento por boleto bancário leva um tempo de compensação que depende do emissor do boleto. A média praticada no mercado é de cerca de 1 a 3 dias úteis a partir do pagamento, para que o boleto seja liquidado e o valor disponibilizado ao recebedor. 

Se um boleto é pago num sábado, por exemplo, o recebedor só verá esse valor em sua conta na terça-feira seguinte, possivelmente.

Já pelo Pix, elimina o tempo de espera da liquidação. Quando realizado o pagamento, o valor é disponibilizado em até 10 segundos na conta do recebedor. Isso é válido também para os fins de semana e feriados e para qualquer horário do dia. 

Pix x cartão de débito

No Pix, todas as transações podem ser feitas pelo celular, já no cartão de débito o pagamento depende do próprio cartão físico — ou cartão virtual para compras online. 

Para quem recebe dinheiro via Pix, o dinheiro fica disponível na conta em poucos segundos. Pelo cartão, o dinheiro fica disponível, em média, 2 dias após o pagamento. 

Em relação ao uso, o empresário que aceitar pagamento por cartões precisa alugar ou adquirir uma maquininha. 

Já para receber por Pix, pode-se usar o próprio smartphone, um totem com o QR Code impresso no caixa ou integrar o Pix aos terminais de pagamento — que pode ser tanto a maquininha, quanto o sistema PDV, ERP ou Frente de Caixa.

Quero receber Pix no meu negócio

Pix x cartão de crédito

A principal diferença entre essas duas formas de pagamento é que, hoje, é preciso ter dinheiro em conta pra fazer um Pix.

Em relação à disponibilidade é semelhante: também funciona a qualquer dia e horário. Entretanto, o dinheiro recebido via Pix fica disponível ao recebedor em segundos, já o cartão de crédito pode demorar, em média, 28 dias para ser disponibilizado pela empresa responsável pelo cartão.

Vantagens do Pix para consumidores e empresas 

O Pix já nasceu cheio de vantagens para todos os envolvidos no ecossistema. Desde a praticidade para realizar um pagamento até a inclusão financeira dos brasileiros, tudo foi pensado, pelo BC e pelas instituições que participaram da sua criação, para revolucionar o mercado de pagamentos.

Confira, abaixo, as principais vantagens do pagamento instantâneo brasileiro!

Disponibilidade imediata

A modalidade está disponível de forma ininterrupta, 7 dias por semana, 24 horas por dia, incluindo fins de semana e feriados.

Dessa forma, é possível realizar e receber pagamentos imediatos a qualquer momento. Portanto, se você precisar realizar uma transferência de valores para um amigo, em uma emergência no feriado, ele terá acesso ao dinheiro no mesmo instante, sem demora. 

Velocidade 

Sabe quando você espera um dia útil para confirmar o DOC e descobre, depois do prazo, que o valor voltou? Então a operação precisa ser refeita e você precisará esperar por mais um dia? Com o Pix, isso não vai mais acontecer!

Independente do horário em que for realizado, o pagamento é confirmado em poucos segundos. Assim, você saberá na hora se a transação funcionou ou não. 

Facilidade de uso 

Comerciante segura a plaquinha com QR Code Pix para PJ impresso, enquanto o pagador utiliza o smartphone para realizar o pagamento via Pix

O Pix possui uma estrutura mais flexível e simples, permitindo a abertura do mercado para um maior número de prestadores de serviço. Portanto, será mais acessível também para os usuários. 

Além disso, outra vantagem é que, para realizar transferências, você não será obrigado a informar todos os dados do recebedor. Em TEDs e DOCs, você precisa apresentar dados como: 

  • CPF ou o CNPJ;
  • a identificação da instituição em que o recebedor possui uma conta;
  • o número da agência; 
  • o tipo e o número da conta. 

Facilidade no fluxo de caixa e gerenciamento de tributos

Para as empresas e órgãos públicos, por exemplo, o faturamento eletrônico pode proporcionar maior controle de fluxo de caixa e o gerenciamento dos tributos. Então, isso é possível, já que, por meio dos pagamentos instantâneos, tudo é registrado eletronicamente

Dessa maneira, o governo também consegue melhorar a fiscalização e combater a corrupção e a lavagem de dinheiro com mais facilidade.

Mais economia 

O BC determinou a gratuidade do pagamento instantâneo para pessoas físicas — desde que não seja configurado atividade comercial. Já pessoas jurídicas podem ter um custo para utilizar, que costuma ser mais econômico do que outros meios de pagamento.

Segurança

A utilização do Pix reduz a necessidade de se carregar dinheiro em espécie. Afinal, tudo pode ser pago diretamente pelo celular.

Com isso, o risco de roubo ou perda de dinheiro também é minimizado. Além disso, por ser um processo criado e gerido pelo Bacen, a modalidade oferece a segurança necessária para pagadores e recebedores. 

Para os e-commerces, por exemplo, o risco das operações pode diminuir, uma vez que fraudes e auto fraudes ficam em maior evidência. 

VEJA TAMBÉM: Pix no varejo: 6 vantagens do Pix para o varejo físico e online

Como transferir ou fazer um Pix?

Primeiramente, para fazer ou transferir um Pix, você precisa ter um smartphone conectado à internet e ter acesso a uma conta digital que possui o recurso.

Se você ainda não tem uma conta Gerencianet, abra a sua em poucos minutos — é gratuita! 

Depois disso, basta acessar o aplicativo e buscar pela função Pix. Lá você vai encontrar 4 maneiras: chave Pix, o QR Code, o Pix Copia e Cola e os Dados Bancários, que funciona de forma similar a TED.

Para facilitar, a gente te explica cada uma delas. Vem!

Chave Pix

A Chave Pix é uma das principais maneiras de fazer ou transferir um Pix. É um recurso interessante que vai identificar o endereço da conta que receber o pagamento. A Chave Pix pode ser o e-mail, o número do celular ou um documento (CPF/CNPJ). 

Ao fazer a inserção da Chave Pix, o sistema identifica para onde o dinheiro vai. Portanto, cada chave pode ser referente a uma conta. Dessa forma, o número do celular pode identificar a transferência para a Conta Gerencianet e o e-mail identificar uma outra conta bancária, por exemplo. 

VEJA TAMBÉM: Chave aleatória Pix — como gerar e compartilhar a sua para receber transações

QR Code Pix

O QR Code é um código bidimensional, que funciona como o código de barras do supermercado, sabe? A diferença é que o código bidimensional armazena mais dados que um código de barras e gera uma ação.

No caso do QR Code Pix, quando o pagador faz a leitura do código, ele é direcionado ao checkout com os dados da conta de destino previamente preenchidos. Dessa maneira, basta conferir os dados e confirmar o pagamento.

Existem, no escopo do Pix, 2 tipos de QR Code: o QR Code estático e o QR Code dinâmico. Nós vamos explicar, logo abaixo, como eles funcionam e quais são as diferentes. Acompanhe!

Pix Copia e Cola

Para quem precisa transferir dinheiro e não consegue (ou não quer) escanear o QR Code, existe o Pix Copia e Cola.

Esse recurso é, basicamente, um código gerado a partir do QR Code Pix. Na prática, todos os dados que estão inseridos naquele QR Code são transformados em um código.

Assim, para transferir ou fazer um Pix, basta copiar e colar o código no espaço destinado a essa função dentro do app do seu banco ou instituição de pagamento.

Inserção manual dos dados bancários

Essa modalidade é similar ao que acontece hoje com a TED e o DOC. Ou seja, para fazer um Pix, é preciso informar o banco, a agência, a conta, o dígito, o tipo de conta e outros dados importantes sobre o recebedor.

Como receber pelo Pix? — Pix Para Empresas

Milhões de empresas — de todos os segmentos e tamanhos de negócio — encontraram, no Pix, uma opção vantajosa para receber pagamentos em tempo real e fechar novos negócios. Afinal, a grande maioria dos brasileiros usa (e prefere) o Pix.

De acordo uma com pesquisa feita pela Zetta em parceria com o Datafolha, o Pix já rivaliza com o cartão de débito e o dinheiro em espécie como principal meio de pagamento dos brasileiros. E a tendência é crescer ainda mais!

Todas as maneiras de transferir um Pix, que citamos acima, também podem se encaixar no cenário de recebimento das empresas. Porém, aqui, vamos ter uma visão mais voltada para donos de negócio, ok? Veja!

QR Code estático vs. QR Code dinâmico

Uma das maneiras mais fáceis de receber pelo Pix em estabelecimentos físicos e lojas online é o QR Code Pix. Afinal, o cliente só precisa acessar sua conta bancária pelo app, ler o QR Code e fazer o pagamento. Nesse cenário, há 2 tipos de QR Code:

QR Code estático

Na prática, funciona como uma etiqueta de preço único. Ele não muda, portanto é possível utilizá-lo para cobrar o mesmo valor de várias pessoas. 

O QR Code estático é mais apropriado para pequenos varejistas e prestadores de serviços. Inclusive, esse é o QR Code presente no aplicativo da sua Conta Digital Gerencianet.

💡 DICA: imprima e disponibilize o QR Code facilmente no caixa. Assim, na hora de realizar o pagamento, o cliente pode simplesmente apontar a câmera do celular para o totem e fazer a transferência em poucos segundos.

QR Code Pix da Gerencianet em estabelecimentos físicos

QR Code dinâmico

É único para cada transação e possui informações mais detalhadas da transação. Nele é permitido incluir, além do valor, outros dados, como a identificação do recebedor. Essa alternativa facilita a conciliação e automação comercial. 

O QR Code dinâmico é ideal para estabelecimentos que emitem grandes quantidades, como supermercados e lojas de departamento. Ah, o QR Code dinâmico está presente na nossa API Pix (a gente vai explicar mais sobre a API ao longo do conteúdo).

💡 DICA: estabelecimentos que já utilizam a solução SiTef, da Software Express, para receber pagamentos, podem utilizar o Pix da Gerencianet nos terminais POS, mobile, PDVs com Pin Pad ou autoatendimento.

API Pix Gerencianet — como integrar?

Primeiramente, vamos entender o que significa a sigla API.

Em suma, API, sigla para Application Programming Interface, é um conjunto de instruções e padrões de programação que forma uma interface de acesso a um software online. Essa é uma maneira de integrar dois softwares, permitindo a “comunicação” entre eles e, consequentemente, a entrega de informações e serviços que possam ser usados pelo outro.

Igualmente, a API Pix é uma solução que possibilita a integração de diversos modelos de negócio às instituições financeiras que oferecem o meio de pagamento; bem como a geração automática de QR Code dinâmico, verificação da liquidação e realização de estorno de um pagamento.

A Gerencianet possui API aberta, bem documentada e com padronização do Banco Central. Possui fácil integração e está disponível em todas as linguagens de programação. 

Quero integrar meu negócio à API Pix

Só em 2021, foram mais de 900 milhões de requisições aos endpoinds da nossa API Pix — o que comprova a solidez e segurança da nossa tecnologia. Além disso, temos uma equipe de especialistas dedicada, composta por desenvolvedores, para auxiliar você em todo o processo de integração.

Quais são as tarifas do Pix?

Primeiramente, é importante lembrar que o BC é a instituição que define as regras de funcionamento do pagamento instantâneo. De acordo com a determinação desse órgão, pessoas físicas e microempreendedores individuais (MEI) são isentos do custo do Pix em duas situações:

  • ao fazer: enviar recursos, com o intuito de transferência e de compra;
  • ao receber: receber recursos, com a finalidade de transferência.

Porém, há exceções nessa regra. Segundo o BC, o Pix pode ser tarifado para pessoas físicas e MEIs quando configurar atividade comercial, ou seja, na venda de um produto ou serviço.

Já para pessoas jurídicas, pode haver a cobrança de tarifa Pix, para envio ou recebimento de recursos, com a finalidade de transferência ou compra/venda. O modelo de precificação e a tarifa dependem da instituição.

💡 Por esse motivo vale a pena comparar as instituições em busca daquela que oferece as melhores condições para o seu negócio!

Aqui, na Gerencianet, há 2 maneiras de usar o Pix: pelo app e pela API — e há algumas regras diferentes. Veja só!

  • Pelo aplicativo: fazer pagamentos pelo app da Gerencianet é 100% gratuito. Além disso, é possível receber até 30 transações por mês de graça, tanto para pessoa física quanto para pessoa jurídica — por tempo limitado.
  • Pela API Pix: o custo é de 1,98% do valor recebido nas transações, com tarifa máxima de R$ 7,90

🔸 Promoção especial: de 1,98% por 1,19% do valor recebido nas transações — oferta válida apenas para novas contas.

Bastante econômico, não é? Clique no botão abaixo e faça uma simulação gratuita de quanto será cobrado por cada transação recebida.

Confira aqui as tarifas da API Pix

Então, o Pix é seguro? Eu posso confiar?

Sim! Assim como outros meios de pagamento, o Pix é seguro e possui diversas camadas de segurança. Todas as transações passam pelo Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI), comandado pelo próprio BC.

O BC determina, como obrigatório, alguns mecanismos de segurança para garantir a confiabilidade de transações. E as instituições, que ofertam o pagamento instantâneo, também podem implementar mecanismos próprios. Veja alguns deles!

  • Criptografia dos dados: o Pix usa a criptografia para codificar informações que impedem que cibercriminosos consigam interpretar dados confidenciais.
  • Transações rastreáveis: todas as transações são totalmente rastreáveis, assim como todo meio de pagamento eletrônico. Ou seja, é possível rastrear e identificar o destino de uma transferência ou pagamento.
  • Motores antifraude: a Gerencianet possui um sistema antifraude moderno e inteligente, que  dificulta a ação de cibercriminosos e mantém os seus dados bancários sempre protegidos.
  • MED — Mecanismo Especial de Devolução: mecanismo de padronização de regras, criado pelo BC especialmente para o Pix, que viabiliza o retorno de valores em casos de suspeita de fraude ou falha operacional.

Tem limite de valor para fazer ou receber um Pix?

E por falar em segurança, um tempo após o lançamento, o BC criou novas regras para o pagamento instantâneo, definindo limites noturnos para as transações. A intenção é impedir situações de risco e inibir a ação de criminosos.

E quais são os limites?

Bem, as transações noturnas, realizadas entre 20h e 6h, têm um limite de R$ 1 mil — que pode aumentar ou diminuir mediante solicitação. 

As transações de pagamento agendadas pelo cliente entre 20h e 00h, cuja liquidação ocorra antes das 6h do dia seguinte, também foram impactadas. A regra é válida para contas de pessoas físicas e microempreendedores individuais (MEIs).

Vale lembrar que é possível gerenciar os limites, no entanto, é necessário aguardar o prazo mínimo de 24 horas para a efetivação do aumento.

SAIBA MAIS: Pix é seguro? Entenda quais são os seus mecanismos de segurança

Bolix — o Boleto com Pix da Gerencianet

O boleto é um dos meios de pagamento mais democráticos do Brasil, uma vez que não precisa ter uma conta bancária para pagá-lo. Já o Pix, é mais ágil e disponível, pois acontece em tempo real e é possível usá-lo diretamente no aplicativo de celular da sua instituição.

Para você aproveitar as vantagens dos dois, a Gerencianet lançou o Bolix — os boletos com código de barras + QR Code em uma única cobrança.

Para o seu cliente, uma experiência melhor, compatível com sua realidade e sempre disponível. Para o seu negócio, uma solução prática e moderna que atende 100% da população — os apaixonados por Pix e até mesmo os desbancarizados, que compreende 34% dos brasileiros segundo um estudo do Instituto Locomotiva.

Além de modernizar as formas de cobrança da sua empresa, o Bolix promove um melhor controle do fluxo de caixa, aumento da taxa de conversão em vendas online e muito mais.

Abra sua conta e comece emitir Bolix

VEJA TAMBÉM: Vantagens do Boleto com Pix (Bolix) — e como gerar na Conta Gerencianet

E aí, conseguiu entender o que é Pix e todas as possibilidades que o meio de pagamento instantâneo nos proporciona? Caso queira saber mais sobre o assunto, é só acompanhar o nosso blog. A gente sempre compartilha as novidades por aqui!

Agora, se você tem interesse em usar, vem com a gente! Abra sua Conta Digital gratuita, envie quantos pagamentos instantâneos quiser sem custo e receba até 30 Pix/mês gratuitamente. Se preferir, fale com nossos especialistas para integrar o Pix nas operações do seu negócio.

Conte com a gente! 🧡

Categoria

Pix

Ver todos os posts desta categoria

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com essas condições. OK