Abra sua conta grátis Carregando

Passo a passo para se tornar um MEI

Publicado em 19 de fevereiro de 2016 (atualizado em 03 de setembro de 2019)
Uma mulher com um notebook e um óculos na mão

Ser um Microeemprendedor Individual (MEI) é uma ótima opção para quem trabalha por conta própria, mas não tem um alto rendimento. A modalidade traz o benefício da formalidade, como a possibilidade de abrir uma conta bancária de Pessoa Jurídica, emitir nota fiscal e ter acesso a linhas de crédito bancário para empreendedores, sem a cobrança de uma alta carga tributária, já que a é isenta de tributos federais. Se você está interessado no assunto, confira, abaixo, mais informações sobre o tema:

O que preciso para ser MEI?

Para ser um Microempreendedor Individual, é necessário ter um faturamento anual de até R$ 81 mil ou R$ 6.750 mil mensais e possuir, no máximo, um funcionário. Além disso, você não poder ser sócio ou titular em outra empresa.

Para se cadastrar, você deve conferir se seu negócio está na lista das atividades que podem ser cadastradas como MEI, disponível neste link e, em seguida, fazer o seu cadastro no Portal do Empreendedor. Você pode escolher uma ocupação principal para o CNPJ e até 15 atividades secundárias.

Após a realização do cadastro, você já tem acesso ao seu Certificado de Condição de Micoreempreendedor Individual. Ele contem seu CNPJ, Alvará Provisório de Funcionamento e os registros na Junta Comercial e no INSS.

Isso mesmo. O processo é bem simples, rápido, livre de burocracia e todo realizado pela internet.

Quais impostos preciso pagar?

O Microempreendedor Individual é enquadrado na Simples Nacional. Ele é isento de todos os tributos federais: Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL.

Portanto, o MEI tem como obrigação apenas um imposto, pago mensalmente, de acordo com a categoria de trabalho:

  • Comércio ou Indústria: R$ 50,90
  • Prestação de Serviços: R$ 54,90
  • Comércio e Serviço: R$ 55,90

*Valores válidos em abril de 2019.

Também não é necessário abrir uma conta bancária de Pessoa Jurídica para movimentar suas receitas e despesas. Você tem o direito à conta PJ e pode se beneficiar de créditos disponíveis para empreendedor. Mas, se preferir, pode continuar utilizando sua conta bancária de Pessoa Física.

Formas de cobrança

Se você está buscando a formalização do seu negócio, também é importante buscar uma uma maneira simples e eficiente de administrar suas cobranças e recebimento. Neste quesito, a Gerencianet pode te ajudar. Utilizando a plataforma, você pode emitir cobranças por boletos, carnês e cartão de crédito sem precisar de uma negociação direta com o banco. Assim, você não perde tempo com burocracias, pode fazer tudo pelo seu computador e ainda diminui os índices de inadimplência do seu negócio. Confira a tarifa personalizada para seu negócio clicando aqui e comece a formalizar também sua forma de cobrança.

 

Quer saber mais sobre o Microempreendedor Individual ? Acesse o Portal Sebrae e saiba mais.

 

Fonte: Portal Sebrae

Categoria

Gestão Financeira

Ver todos os posts desta categoria

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.