Abrir conta digital grátis Carregando

Pagar com Pix: o que você já pode pagar com o novo pagamento instantâneo

Publicado em 14 de janeiro de 2021 (atualizado em 25 de janeiro de 2021)
Na imagem: uma mão segurando o smartphone enquanto lê o QR Code de um papel impresso, para pagar com Pix.

O Pix, meio de pagamento instantâneo do Banco Central, foi lançado em novembro de 2020. De lá para cá, já alcançou números impressionantes e você já pode pagar e receber via Pix. Em quase dois meses de operação, o sistema de pagamentos do Pix soma mais de 133 milhões de chaves cadastradas. Portanto, isso representa uma verdadeira revolução nos métodos de pagamento. Deste modo, já é possível pagar com Pix por dezenas de serviços públicos e privados. Então veja quais são eles!

Pagamentos e transferências

Primeiramente, transferências e pagamentos com Pix já estão disponíveis desde o lançamento da modalidade. Eles podem ser feitos a qualquer dia e horário, nos 365 dias do ano, sem custo para pessoa física.

Entretanto, pessoas jurídicas podem ser tarifadas pelo Pix em alguns casos – isso varia de instituição para instituição. No entanto, pelo aplicativo da Conta Digital para negócios da Gerencianet, o Pix é gratuito para todos.

Guias de Recolhimento da União

O PagTesouro, componente de processamento de pagamentos digitais do Tesouro Nacional, já disponibiliza o Pix como forma de pagamento das taxas, contribuições e demais serviços públicos

Neste primeiro momento, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a Secretaria de Pesca e Aquicultura do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SPA/MAPA) são as instituições preparadas para oferecer o novo meio de pagamento instantâneo. Enquanto isso, outros órgãos estão em fase de desenvolvimento das suas aplicações tecnológicas.

Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf)

O Banco do Brasil foi o primeiro agente arrecadador a utilizar o Pix como forma de pagamento ao serviço prestado ao Governo Federal. Dessa maneira, com essa incorporação, o Darf passa a ter um QR Code para pagamento com Pix.

Na primeira fase, apenas empresas obrigadas a entregar a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb) podem pagar o Darf usando o Pix.

Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS)

Microempreendedores individuais (MEI) já podem pagar com Pix o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS). De acordo com a Receita Federal, o Pix está disponível para pagamento das guias mensais a partir de janeiro de 2021. Dessa maneira, o pagamento do DAS também será feito via QR Code do Pix.

Além dos MEIs, a ferramenta também atende microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP). Portanto, a implementação do pagamento instantâneo no DAS facilita os 9 milhões de pagamentos feitos mensalmente.

VEJA TAMBÉM: Pix para empresas: quais as vantagens da nova modalidade para os negócios?

Documento de Arrecadação do eSocial (DAE)

Empregadores já podem usar o Pix para pagar o Guia do Documento de Arrecadação do Simples Doméstico (DAE), do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial).

Assim, com a novidade, o DAE pode ser pago a qualquer dia e horário, por meio do aplicativo de uma instituição financeira ou de pagamento habilitado no Pix.

Para pagar com Pix, o DAE deve ser emitido diretamente pelo sistema ou aplicativo do eSocial. Assim, ao emitir a guia, um QR Code será gerado automaticamente. Em seguida, basta usar o app do seu banco para efetuar o pagamento.

IPVA no estado de São Paulo

A quitação do IPVA 2021 de automóveis emplacados em São Paulo já pode ser feita utilizando o Pix.

Aplicativos terceirizados, como o Zul+ (app de serviços úteis para veículos), permitem usar o Pix como forma de pagamento não somente do imposto, como também de multas ou licenciamentos atrasados. O serviço cobra uma taxa de R$ 5,00 na transferência. 

Por enquanto, a ferramenta disponibiliza a opção de pagar com Pix apenas para o estado de São Paulo, mas a expectativa é que se expanda para as demais regiões brasileiras.

Uber e Uber Eats

A próxima corrida pela Uber também já pode ser paga com Pix. Portanto, no maior aplicativo de mobilidade urbana do Brasil, é possível recarregar o saldo do Uber Cash utilizando o novo meio de pagamento. Além disso, a opção está disponível tanto no Uber, quanto no Uber Eats, aplicativo de delivery de comida.

Contas de celular

As operadoras de telefonia Claro e TIM foram as primeiras a aceitar o Pix como forma de pagamento de faturas via QR Code. 

A Claro aceita pagar com Pix os planos de telefonia móvel pós-pago e controle. Além disso, também é possível usar o Pix para serviços residenciais, como internet banda larga e TV por assinatura. A operadora implementou, além do código de barras, um QR Code do Pix em suas faturas físicas e digitais.

A TIM começou a oferecer a possibilidade de pagamento instantâneo via Pix nas faturas com vencimento a partir do dia 10 de dezembro de 2020. A operadora também permite pagar com Pix os planos pós-pago e controle. A função está disponível no aplicativo MEU TIM. Ao abrir a fatura, o cliente pode escanear o QR Code ou copiar o código para a área de transferência do aparelho. Em seguida, efetivar o pagamento na área Pix do app da sua instituição financeira.

Ademais, a Vivo passa a aceitar Pix na sua plataforma de recarga, inicialmente. E, além disso, a operadora irá conceder um bônus de 10 GB de internet 4G – válido apenas na primeira recarga feita com Pix – para clientes que optarem por usar o novo meio de pagamento.

VEJA TAMBÉM: Como realizar pagamento com Pix?

E-commerces como Americanas, Submarino e Shoptime

Os varejistas do grupo B2W – Lojas Americanas, Submarino e Shoptime – aderiram ao novo meio de pagamento e já permitem pagar pelas compras na plataforma digital usando o Pix.

Sem dúvida, pagar com Pix no e-commerce é tão fácil quanto os outros meios de pagamento. Portanto, basta simplesmente selecionar a opção de pagamento via Pix. Em seguida, o cliente deve abrir o aplicativo da sua instituição financeira ou de pagamento e entrar no ambiente Pix. Depois, escolher a opção “pagar com QR Code” e escanear o código exibido na tela de pagamento.

Por fim, a expectativa do Bacen é que, nos próximos meses, contas de luz, taxas de passaporte e até saques em dinheiro possam ser feitos utilizando o Pix. 

Além do baixo custo e da inclusão financeira, o sistema de pagamentos instantâneos aprimora a experiência dos usuários, aumenta a segurança, bem como expande a competitividade e eficiência do mercado. Por essas e outras, o Pix tem tido uma adesão rápida tanto pelas empresas, como pelos consumidores finais.

Então, você está pronto para usar o Pix? Abra já sua conta gratuita com Pix na Gerencianet. Pelo app da Gerencianet, você paga, transfere e recebe sem nenhum custo – disponível para pessoa física e jurídica. E se precisar automatizar a emissão de QR Code para seu negócio, temos uma API pronta para integrar. Então fale conosco!

Categoria

Pix

Ver todos os posts desta categoria

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com essas condições. OK