Abrir conta digital grátis Carregando

O que é um profissional autônomo? Quais as diferenças para MEI e profissional liberal?

Publicado em 08 de abril de 2022 (atualizado em 17 de maio de 2022)
Mulher, em trabalho autônomo, sorrindo e segurando um computador em uma marcenaria

Pensa em começar um pequeno negócio como profissional autônomo, mas tem dúvidas sobre essa prática e se ela é a melhor opção para você? 

Uma coisa é certa: antes de dar os primeiros passos em uma pequena empresa, alguns fatores, como os rendimentos mensais e o tipo de segmento que você quer atuar, são decisivos na escolha do regime do negócio.

E então, quer saber como começar com o pé direito? A gente te mostra!

O que é um profissional autônomo?

O trabalhador autônomo é aquele que exerce suas atividades de forma independente, sem vínculos com empresas. Devido ao tipo de atividade, ele também não tem a obrigatoriedade de um registro em um conselho de classe, como acontece com os profissionais liberais. 

Cada vez mais, esse tipo de atividade profissional é visto por muitos brasileiros como uma forma de gerar renda na crise. Em momentos de instabilidade econômica, como os gerados pela pandemia da Covid-19, viver como profissional autônomo se tornou uma fonte de renda alternativa.

É o que mostra uma recente pesquisa do Ministério da Economia. Em 2021, cerca de 80% dos 3,9 milhões de pequenos negócios criados são de pessoas que optaram por trabalhar como microempreendedores individuais. O aumento foi de quase 20% em relação ao período anterior.

Outra característica de quem trabalha como autônomo é que, por não ter vínculo empregatício, a pessoa tem liberdade de organização e execução das próprias atividades.

Quais os tipos de trabalho autônomo?

Qualquer pessoa pode trabalhar por conta própria e atuar em diversas áreas. As mais conhecidas são:

  • marcenaria;
  • consultorias;
  • jardinagem;
  • aulas particulares;
  • design; 
  • etc. 

Aqui, vale destacar que o ideal é que o profissional autônomo formalize-se como Microempreendedor Individual(MEI) e tenha seu próprio CNPJ. Dessa forma, pode atuar como pessoa jurídica e oferecer serviços a outras empresas.

Outras grandes vantagens de ser MEI são o direito a cobertura previdenciária, emissão de notas fiscais e acesso a linhas de crédito com taxas reduzidas.

Quer mais dicas para ter sucesso como autônomo formalizado? Preparamos conteúdos valiosos no vídeo abaixo. É só dar o play!

💡 Dica da Gerencianet

Seja um autônomo de sucesso com iniciativa e capacidade de planejamento. Afinal, você pode não ser, necessariamente, uma empresa agora, mas deve atuar como uma. Além da criatividade, considere desenvolver habilidades administrativas importantes, como inovação, marketing e conhecimento de fluxo de caixa para começar com uma boa direção do negócio.

Profissional autônomo, liberal ou MEI: quais as diferenças?

“Qual o tipo da sua empresa?” “Você é autônomo?” “Você ‘tem’ um MEI?”

Bom, se você está dando os primeiros para começar a trabalhar por conta própria, já deve ter ouvido perguntas como essas. Existem algumas diferenças entre as práticas de atividades profissionais como liberal, autônomo e MEI. Vamos conhecê-las?

Profissional autônomo:

  • não tem a obrigação, necessariamente, de possuir uma certificação profissional para disponibilizar o seu serviço. Como exemplos, temos os pintores, eletricistas, cabeleireiros e fotógrafos;
  • é a atividade autônoma que define essa prática de trabalho, não a qualificação acadêmica ou técnica;
  • pode se formalizar como MEI para obter um CNPJ e receber benefícios interessantes, como melhores condições de linhas de crédito.

Veja também: Trabalho autônomo: 6 práticas para implementar na sua rotina

Profissional liberal:

  • atua em profissões regulamentadas, como: médico, psicólogo e contador;
  • a qualificação profissional é obrigatória e define sua prática de trabalho. Por isso, precisa de registro em seu respectivo conselho de classe, como é o caso de médicos e o Conselho Regional de Medicina (CRM);
  • não pode se regularizar como MEI para atuar em sua profissão de formação, porém, pode ter um CNPJ como Microempresa (ME), por exemplo. 

👉🏻 O trabalhador liberal não pode exercer sua atividade como MEI porque essa categoria abrange o profissional autônomo que não depende de formação e registro profissional. Como já adiantamos, um dentista, por exemplo, pode ter um CNPJ como Microempresa(ME) para regularizar o seu pequeno negócio.

Microempreendedor Individual(MEI)

  • é uma categoria criada para regularizar o profissional autônomo no Simples Nacional com uma carga tributária reduzida;
  • o valor máximo que pode ser recebido pelo MEI é de R$ 81 mil por ano ou R$ 6.750 por mês; 
  • trabalha por conta própria em diversas áreas que não necessitam de certificação, mas que devem estar na lista de atividades permitidas
  • não há taxa de registro e nem burocracia para obter um CNPJ como MEI.

Seja qual for o tipo de negócio, o pequeno empreendedor tem acesso a diversas ferramentas que podem ajudar a fazer uma gestão financeira mais eficiente. 

Um desses recursos é a Conta Digital Gerencianet. Aqui, nossa solução é focada no gerenciamento de negócios para emissão e gestão de cobranças sem complicações. O melhor de tudo é que a abertura da conta é totalmente gratuita e sem tarifa de manutenção.

Abra sua Conta Digital na Gerencianet

Qual a melhor opção para mim?

Agora que você já conhece mais sobre essas práticas de trabalho, vamos entender melhor o que considerar na abertura da sua pequena empresa.

Primeiramente, se você trabalha por conta própria, estar formalizado sempre será a sua melhor opção. Isso porque a formalidade é o que dá sentido à empresa e oferece oportunidades de crescimento, como as facilidades em empréstimos, descontos em aquisição de produtos ou serviços e uma carga tributária reduzida.

Manual Financeiro Para Empreendedores

Para ser um profissional autônomo regularizado como MEI, é preciso: 

— faturar até R$ 81 mil por ano ou R$ 6.750 por mês; 
— não ter participação em outra empresa como sócio ou titular;
— exercer uma atividade que esteja na lista de ocupações permitidas;
— ter no máximo um empregado contratado.

Além de obter o CNPJ, o microempreendedor individual tem acesso à previdência e a linhas de crédito do governo. Esse processo de formalização como MEI é online e rápido e é realizado pelo Portal do Empreendedor

como um profissional liberal, você pode se formalizar como Microempresa (ME), por exemplo. 
A maior diferença para o MEI é que o processo para obter o CNPJ nesses casos é um pouco mais burocrático e não pode ser feito de maneira online, já que o primeiro passo para abrir a microempresa é ir até à Junta Comercial da sua cidade. Além disso, a contratação de um contador é essencial!  

Para ser um ME, é necessário: 

— ter receita bruta igual ou inferior a R$ 360 mil;
— ter até 19 empregados, se a atividade é relacionada à indústria, ou até nove funcionários para as áreas de comércio e serviços.

Leia também: Diferença entre MEI e ME: o que cada sigla significa? 

Por fim, não custa nada repetir: se surgiu uma oportunidade para a sua independência financeira, estude bem as formas de regularização para iniciar um negócio de sucesso.

Já que estamos falando em começar com o pé direito, aproveite também para saber mais sobre as melhores opções para receber pagamentos no seu negócio neste outro artigo.

Conseguiu entender o que é ser um profissional autônomo e as diferenças para liberal e MEI? Então compartilhe esse conteúdo com quem também precisa saber mais sobre o assunto! 🧡

Categoria

Empreendedorismo

Ver todos os posts desta categoria

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com essas condições. OK