Abra sua conta grátis Carregando

Métricas para SaaS: os indicadores mais importantes para alcançar resultados

Publicado em 20 de setembro de 2019 (atualizado em 20 de setembro de 2019)
Uma mulher com um tablet na mão com uma caneta desenhando

A adoção de métricas em um negócio é como o uso de uma bússola para guiar um navegador em alto mar. Assim como o oceano passa por constante imprevisibilidade, o ramo empresarial também necessita de um acompanhamento constante. São diversas as empresas que precisam mensurar indicadores, como é o caso das que trabalham com SaaS (softwares como serviço). Nesse sentido, as métricas para SaaS possuem indicadores importantes para a sobrevivência do negócio.

As empresas SaaS precisam a todo momento testar e validar estratégias. Por isso, medir é uma condição básica para uma empresa desse ramo controlar e corrigir suas ações. Além disso, é importante para a adequação do seu produto ou serviço às exigências do mercado. 

Assim, se a sua empresa desenvolve um software como serviço, mas não consegue estabelecer métricas, a hora é essa! Muito mais que conhecê-las, é preciso relacionar-se bem com as principais delas. 

Por isso, este artigo irá desvendar as melhores métricas para SaaS. Somente com esse controle é possível preparar o terreno para o crescimento. Continue a leitura e descubra como potencializar sua estratégia!

O que são as empresas SaaS?

Antes de mais nada, vamos entender o que configura uma empresa SaaS. Em resumo, a sigla significa Softwares as a Service e diz respeito às empresas que desenvolvem, comercializam e distribuem softwares.

Em geral, elas utilizam a computação em nuvem para oferecer serviços online sem instalar programas em máquinas. Dessa forma, as empresas SaaS são responsáveis por toda a infraestrutura do sistema, bem como a segurança dos dados.

O surgimento das SaaS eliminou a burocracia presente em muitos negócios. Antes, era preciso adquirir uma série de programas para diferentes serviços. Além do custo para aquisição, era preciso pagar pela manutenção e atualização dos sistemas, fora o espaço necessário nas máquinas.

Quais as principais métricas para SaaS?

Os profissionais que atuam em empresas SaaS precisam seguir várias métricas de desempenho para garantir a saúde do negócio. Isso pode garantir o que, de fato, traz bons resultados e também aquilo que precisa ser alterado. A análise vai desde a identificação do número de clientes ativos ao volume total de vendas por mês. 

Por isso, existem métricas para SaaS que devemos ficar de olho. Veja as principais delas a seguir.

Churn Rate

Para começar, o Churn Rate é a métrica capaz de identificar quantos clientes foram perdidos em um período. Em tradução literal, churn rate é a taxa de rotatividade. Ou seja, para uma empresa SaaS, isso significa mensurar quantos clientes deixaram de assinar o serviço.

Em resumo, a métrica Churn está relacionada a problemas de satisfação do cliente. Nesse sentido, é ideal entender se a insatisfação tem origem no preço, na qualidade ou no atendimento recebido.

Por isso, quando a métrica aponta um problema como esse, é preciso agir para contornar a situação. Assim, evita-se andar em círculos, uma vez que ganhar novos clientes mas perder outros significa ficar parado

Em resumo, qualquer mudança na rotatividade de clientes precisa ser avaliada. Bem como, é preciso eliminar aquilo que motiva esse problema.

ROI

ROI é outra sigla em inglês para Return on Investment, ou seja, Retorno sobre o Investimento. Deste modo, a métrica avalia o quanto um investimento feito foi eficiente, na medida em que calcula o valor que ele agrega para um negócio.

Esse indicador é, sobretudo, importante para a tomada de decisão. Logo, contribui significativamente para que empresas dos mais diferentes setores otimizem seus investimentos.

Os elementos fundamentais para o cálculo do ROI são, basicamente, os custos e os ganhos a partir de um investimento. A fórmula para calculá-lo é bem simples: 

ROI = Retorno obtido – Custo do Investimento / Custo do Investimento

Lifetime Value (LTV)

O terceiro item da lista das métricas para SaaS é o Lifetime Value, em tradução, algo como “Valor de tempo de vida”. 

Essa é a métrica capaz de indicar quanta receita um cliente gera, em média, ao longo de toda a relação com uma empresa. Ou seja, podemos dizer que Lifetime Value se refere à fidelização do cliente.

Em uma estratégia de marketing, essa métrica proporciona o dimensionamento de esforços e verbas para as necessidades dos clientes. Portanto, é possível fidelizar potenciais clientes que, por algum motivo, não estão investindo o quanto poderiam naquele momento.

Custo de Aquisição por Cliente (CAC)

Por fim, a última das métricas para SaaS é o Custo de Aquisição de Clientes (CAC). Essa é uma métrica voltada para o cálculo do investimento necessário para conquistar um novo cliente

Em um mundo ideal, quanto menor o valor do CAC, melhor o desempenho de uma empresa. No entanto, é preciso considerar alguns fatores, como o que a empresa espera a curto, médio e longo prazo. A reputação da empresa no mercado também é um fator que conta muito. Logo, empresas com má reputação, por exemplo, precisam desembolsar mais para conquistar novos clientes.

Assim como o ROI, também é possível calcular o CAC por meio de uma fórmula. Ela considera o investimento da empresa em uma estratégia de marketing. Fica assim:

CAC = investimento em marketing + investimento em vendas / número de novos clientes

Qual o próximo passo após adotar métricas para SaaS?

De posse destes dados, uma empresa do tipo SaaS precisa de respostas para tomar decisões que justifiquem os investimentos. É necessário estudar o que os percentuais dizem sobre a evolução do negócio e quais devem ser os próximos passos.

Para isso, preparamos uma lista final com 7 perguntas a serem respondidas. Assim, será possível entender o cenário e decidir por qual caminho sua empresa deve seguir.

  1. De fato, as recentes medidas adotadas pela empresa têm se mostrado eficazes na retenção de clientes?
  2. Qual nível de penetração do meu produto ou serviço no mercado?
  3. Os clientes têm aceitado as mudanças feitas no produto?
  4. O CAC compensa o LTV?
  5. Meu negócio está realmente sendo viável do ponto de vista financeiro?
  6. O marketing da empresa precisa ser melhorado? 
  7. É hora de acelerar o crescimento ou pisar no freio?

E aí, conseguiu entender a relevância de mensurar indicadores para impulsionar resultados? Assim como a bússola é importante para chegar ao destino, as métricas são essenciais para alcançar resultados. 

Que tal conhecer agora outra rotina capaz de potencializar os resultados econômicos e financeiros de uma empresa? Estamos falando da rotina de uma gestão financeira eficiente. Por isso, veja este checklist que preparamos! Boa leitura.

Categoria

Prestadores de Serviço

Ver todos os posts desta categoria

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.