Abra sua conta grátis Carregando

Marketing de Conteúdo para e-commerce: como aumentar suas vendas com um conteúdo de qualidade

Publicado em 11 de fevereiro de 2019 (atualizado em 14 de outubro de 2019)
Marketing de Conteúdo

Antes de qualquer coisa, potenciais compradores buscam na internet um elemento básico: informação. E, com fontes infinitas de conteúdo online, eles costumam escolher aquela que esteja em destaque na sua pesquisa e que, de fato, solucione suas necessidades. Para isso, é preciso criar um conteúdo que ofereça a melhor experiência de leitura, que seja alinhado com o perfil do potencial comprador e, além disso, que esteja estrategicamente posicionado nos mecanismos de buscasObviamente, estamos citando alguns elementos e técnicas do marketing de conteúdo.

Mas, no e-commerce, é preciso investir mais nas estratégias para direcionar potenciais compradores para a conclusão da venda.

Quer saber como fazer isso? Neste post, falamos sobre o conceito do marketing de conteúdo para e-commerce e como colocá-lo em prática. Então confira!

O que é o marketing de conteúdo para e-commerce?

A estratégia é uma das mais eficientes de Marketing Digital e visa ao entendimento das necessidades e interesses dos potenciais clientes. Posteriormente, esses dados são utilizados para a construção de conteúdos que possam atrair a atenção organicamente. Além disso, pode indicar quais as soluções de um negócio são as ideais para seu perfil.

Para o e-commerce, considerando que esses potenciais compradores (também chamados de leads) já estão no ambiente online, a estratégia é tão eficiente quanto necessária. Afinal, o esforço de direcionamento da atenção, teoricamente, seria menor, e aproveitar essa vantagem traria melhores resultados.

Alguns dados publicados na E-commerce Trends 2018 confirmam essa eficiência. Segundo a pesquisa, e-commerces que têm blogs e usam estratégias de marketing de conteúdo podem:

  • receber até 10 vezes mais visitas em seu ambiente de vendas;
  • converter até 15 vezes mais vendas.

Além do aumento das oportunidades de vendas, o marketing de conteúdo ainda traz uma série de vantagens para o e-commerce. Veja a seguir.

Quais são seus principais benefícios para o comércio online?

Existem diversos tipos de conteúdos que podem ser utilizados para oferecer aos leads de um e-commerce as informações das quais precisam em cada momento de sua jornada de compra.

Entre eles, estão os chamados conteúdos evergreen, ou, em uma tradução que explica melhor sua funcionalidade, materiais sempre úteis ao leitor.

Títulos como “Entenda o passo a passo para limpar seu notebook”, por exemplo, são valiosos para leitores de um blog ligado a um e-commerce de produtos de informática por muitos anos, e não somente na data de sua publicação, como é o caso dos conteúdos noticiosos.

Assim, uma vez publicado, ele pode dar suporte à estratégia por muito tempo. E esse é apenas um dos benefícios do marketing de conteúdo para e-commerces.

Também é possível citar as seguintes vantagens.

Fortalecimento da autoridade da marca

Quando um e-commerce produz conteúdos relevantes, não apenas compartilha seu conhecimento. Ele também demonstra domínio das informações e dados que definem seu mercado.

Um e-commerce de produtos orgânicos, por exemplo, precisa demonstrar sua autoridade no assunto. Precisa mostrar que sabe identificar a origem dos produtos, seus benefícios para a saúde e a forma de prepará-los.

Quando transformado em blog posts, tudo isso afirma sua autoridade, aumenta a massa crítica de seus consumidores e seu nível de confiança em relação ao e-commerce.

Melhoria do posicionamento nos resultados dos mecanismos de buscas

O tráfego orgânico também é estimulado com a produção de conteúdos relevantes e otimizados. Esse tráfego é que leva potenciais compradores até o e-commerce sem a necessidade de investimento em publicidade. 

O Google, principal mecanismo de busca, privilegia conteúdos que sejam ricos e importantes para seus usuários. Ou seja, ele tende a colocar nos primeiros resultados de uma eventual busca aqueles que são mais bem escritos.

Esses primeiros resultados no buscador, é claro, são aqueles que são mais acessados organicamente pelos usuários e potenciais compradores.

Redução no Custo de Aquisição de Clientes (CAC)

O marketing de conteúdo exige investimentos, mas, se comparado a outras modalidades de marketing, envolve valores bem inferiores.

Isso porque toda a estratégia é pautada no Inbound Marketing. Sendo assim, espera-se que o cliente em potencial chegue até a empresa por meio dos conteúdos que ele consome.

Além disso, como os conteúdos evergreen são perenes, continuam gerando novos leads mesmo depois de um tempo. Isso os difere de propagandas e publicidades em outros meios. Afinal, elas podem gerar grande volume de interesse por breve intervalo de tempo, mas nem sempre com o mesmo nível de conversão.

Quais estratégias adotar para aumentar as vendas com um marketing de conteúdo de qualidade?

Marketing de Conteúdo: estratégias

Os benefícios que citamos acima podem mudar os resultados de um e-commerce. Mas, para que todos eles sejam alcançados, é preciso criar uma estratégia consistente.

Tenha uma estratégia bem definida

É preciso planejar o que os conteúdos devem transmitir para os leitores e como eles farão o lead avançar em seu processo decisório ao longo das interações.

A ferramenta mais utilizada para essa estratégia é o funil de marketing. Nele, são distribuídas as postagens que serão feitas no blog, considerando uma dinâmica que qualifique os potenciais compradores, ou seja, filtre entre os visitantes aqueles com maior afinidade com os produtos ofertados.

Topo do funil: descoberta

Nesse momento, o visitante do blog é atraído por conteúdos que despertam sua consciência para um problema ou necessidade que não sabia que existia ou não dava importância.

Dessa forma, é necessário criar uma oferta de conteúdo maior para que seja atraído e identificado um bom volume de potenciais interessados.

Meio do funil: consideração

Na etapa seguinte, os conteúdos são direcionados para os visitantes que se identificaram com o problema e, agora, estão interessados em saber como resolvê-lo.

Os conteúdos mostrarão quais possíveis soluções no mercado, pontos fortes, fracos e as consequências em não resolver a demanda.

Assim, os leads dessa fase podem fazer considerações sobre qual solução é mais adequada a seu perfil.

Isso mostra que, no marketing de conteúdo, não existe um esforço de convencimento desgastante e sem critérios e sim o despertar da consciência e pensamento crítico do potencial cliente para que ele escolha o produto se, verdadeiramente, acreditar que ele será sua solução.

Fundo do funil: decisão

No fundo de funil, todos aqueles que avaliaram que a solução mais adequada para sua necessidade é o produto do e-commerce agora são submetidos a conteúdos que fortaleçam os diferenciais do negócio e orientem a forma correta de adquirir dentro do ambiente online.

Também podem ser utilizadas postagens que mostram o sucesso de outros clientes que adquiriram tais produtos. Os chamados cases de sucesso são ótimas ferramentas de convencimento, pois mostram fatos concretos do sucesso.

Como resultado final, os leads gerados nesse funil serão conscientes de suas necessidades e da qualidade que precisam ter nos produtos comprados, ou seja, o esforço de vendas será infinitamente menor e, no caso do e-commerce, pode significar o encurtamento da jornada de compra.

Conheça bem sua persona

Para a escolha dos conteúdos do funil, é primordial definir uma representação semi fictícia do comprador ideal do e-commerce, ou seja, a persona.

Ela terá dúvidas, necessidades, comportamentos e potencial de compra similares aos principais compradores e público-alvo que o negócio deseja alcançar.

Dessa maneira, criar materiais personalizados para a persona garantirá uma linguagem e temas que sejam relevantes para a realidade dela. Os leads terão uma identificação maior com o blog e o e-commerce.

Como Otimizar sua Gestão Financeira com a Gerencianet

Invista em conteúdos de diferentes formatos

É possível criar materiais em diferentes formatos, como conteúdos interativos, em que o leitor pode fazer alterações no texto ou imagem. E, então, personalizar as informações de acordo com suas necessidades.

Um e-commerce especializado em óculos de sol, por exemplo, pode oferecer ao leitor de seu blog a possibilidade de filtrar conteúdos considerando apenas pessoas que têm o rosto arredondado ou que precisem de lentes que mudam de cor conforme o ambiente.

Isso privilegia a experiência de navegação entre os conteúdos, por exemplo. Outros formatos consagrados e que podem fortalecer a estratégia são:

  • infográficos com conteúdos explicativos;
  • podcasts que permitam ouvir o conteúdo do post;
  • carrossel de fotos ou flashes de vídeo;
  • e-books com conteúdos mais aprofundados;
  • templates e outros materiais que podem ser baixados e utilizados pelos leitores.

Considere a experiência de leitura

Já está claro que o conteúdo precisa ser relevante para o lead, transmitindo informações de que ele precisa.

Porém, a clareza como as ideias são organizadas ao longo do texto, quais palavras-chave estão sendo utilizadas no conteúdo e até o link com outros materiais também podem melhorar sua experiência de leitura.

Essa estratégia pode ser chamada de otimização do conteúdo, garantindo que o material seja distribuído em intertítulos, informações importantes sejam negritadas e links ao longo do texto complementem suas informações.

Além de tornar a leitura mais objetiva e agradável, essa prática, chamada de Search Engine Optimization (SEO), é beneficiada pelos mecanismos de buscas, como já mencionado.

Documente e monitore toda a estratégia

Somando todos esses esforços, ainda é fundamental documentar toda a estratégia. Além disso, é preciso definir quais os indicadores de sucesso para fazer ajustes nos conteúdos e publicações.

Se um conteúdo com determinada palavra-chave estiver com bom desempenho e atraindo muitos leitores, é possível aumentar o material com outras informações ou promover o impulsionamento do post, que seria a ação de investir para que o conteúdo apareça em destaque no Google, por exemplo.

O mesmo pode acontecer com aqueles materiais que estiverem abaixo da performance esperada. Nesse caso, a análise de sua estrutura, canais em que foi divulgado e até mesmo as estratégias de SEO podem ser corrigidas para trazerem melhores resultados.

É preciso lembrar que o funil de marketing sempre direciona os leitores para o canal escolhido, nesse caso, o e-commerce. Ou seja, o volume de acessos a partir do blog talvez seja o indicador de performance mais relevante. Ele demonstra como o marketing de conteúdo é essencial para o sucesso do e-commerce.

O Content Trends 2018 apontou que quase 73% das empresas respondentes usam o marketing de conteúdo para otimizar seus negócios, sendo que 77,5% daquelas consideradas bem-sucedidas já estão investindo nessa estratégia há algum tempo.

Ou seja, o que está faltando para seu e-commerce começar a produzir conteúdo? E, para atrair visitantes ainda mais qualificados, veja como fazer SEO em seu e-commerce.

Conteúdo produzido pela Rock Content.

eBook grat

Categoria

E-commerce

Ver todos os posts desta categoria

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.