Blog da Gerencianet

Pagamentos on-line, empreendedorismo e e-commerce

A importância da gestão financeira em PMEs

Editor Gerencianet

26/12/2017

Em cursos de gestão financeira e empreendedorismo, uma lição é bastante recorrente: aprende-se, logo de início, que o mais importante na vida de uma empresa é o fluxo de caixa. Assim, fica claro que esse instrumento tem valor vital na gestão financeira de pequenas e médias empresas.

No entanto, a gestão financeira vai além do fluxo de caixa — ela engloba um conjunto de ações que envolvem todo tipo de investimento, despesas e lucros. Essas ações visam maximizar os resultados econômicos e financeiros da empresa.

Quando a questão é financeira, os empreendedores costumam falhar em muitos quesitos considerados básicos para o sucesso do negócio — ainda mais quando a empresa é de origem familiar.

Acostumada a controles pouco rigorosos ou caseiros, a organização pode tropeçar em três aspectos fundamentais que orientam as finanças: a organização, a atenção a pontos vitais e a avaliação do desempenho organizacional.

Para evitar falhas é muito importante que a empresa possa contar com um bom gestor financeiro para planejar, analisar e controlar as atividades da área de finanças. Vamos avaliar um pouco mais a fundo cada um dos três aspectos fundamentais que orientam as finanças empresariais?

Confira o nosso post de hoje e saiba mais!

A organização

A organização de transações financeiras básicas evita que a empresa se perca em um caos de números e documentos. O responsável pela área — ou qualquer pessoa que precisar ter acesso aos dados — deve ser capaz de encontrar qualquer informação sem maiores dificuldades.

O gestor financeiro exerce um papel importantíssimo no aspecto organização, pois é ele o responsável por controlar e acompanhar todas as atividades financeiras da empresa e garantir a organização das finanças.

Recomenda-se contar com uma ferramenta fácil e simples para esse controle, que permita responder a questões sobre o que a empresa pagou e recebeu, que recebimentos e pagamentos ela tem para o próximo período e a localização dos comprovantes de pagamentos efetuados.

Se a empresa puder adotar um sistema especializado, ela terá informações sempre à mão e evitará perder prazos de cumprimento tanto de obrigações financeiras como de tributárias e fiscais, pois esse tipo de ferramenta conta com funcionalidades proativas que contribuem para uma gestão financeira eficiente.

Os pontos vitais

Os pontos vitais da empresa precisam ser acompanhados diariamente — o fluxo de caixa é um deles. É fundamental acompanhar rotineiramente o saldo do caixa, os pagamentos e os recebimentos, o detalhamento de vendas e os valores despendidos com juros e empréstimos.

Assim, a empresa poderá compará-los diretamente com as transações bancárias e fazer a conciliação. Em uma situação ideal, os setores financeiro, fiscal e contábil trabalham cada um com a sua demanda, não é mesmo?

No entanto, em pequenas empresas, muitas vezes, um único setor acumula esses papéis, o que faz com que os empreendedores deixem de acompanhar de perto essas atividades. É muito importante conversar frequentemente com o contador da empresa, tirando dúvidas e esclarecendo questões sobre todo tipo de transação.

O pagamento via boleto bancário, que é um método seguro e muito utilizado, merece acompanhamento específico no fluxo de caixa. Se esse tipo de recebimento representa grande parte das transações da empresa, é interessante avaliar a viabilidade de contratar uma plataforma única para controle completo desse tipo de recurso.

Uma plataforma especializada poderá facilitar a gestão dessas transações desde a emissão dos boletos até a verificação dos respectivos pagamentos.

O desempenho

Avaliar o desempenho da empresa significa usar suas informações financeiras para fazê-la ir além.

Quando se tem consciência da real situação da empresa por meio de demonstrativos, relatórios, métricas, indicadores de desempenho e demais instrumentos, é possível traçar um planejamento para médio e longo prazo, visando manter a constância e a sustentabilidade da organização.

A análise dos resultados obtidos permite que o empreendedor tome decisões mais acertadas no momento de planejar os próximos investimentos.

Vale ressaltar a importância de não deixar dinheiro desnecessariamente imobilizado em estoque, o valor de comprar somente a quantidade necessária de matéria-prima e a finalidade de controlar índices de rentabilidade, liquidez e quantidade de ativos imobilizados.

Todas as informações financeiras, geridas de forma constante e racional, podem sinalizar o futuro da sua empresa, seja orientando uma decisão mais ousada ou sinalizando a necessidade de recuo e atenção.

Existem sistemas informatizados — ou plataformas — dotados de funcionalidades que facilitam a análise dos resultados da empresa pelo gestor. Esses sistemas processam os dados e disponibilizam informações sobre o desempenho da empresa por meio de relatórios gerenciais que apoiam o gestor e os empresários na tomada de decisão.

Agora que já entendemos melhor os três aspectos fundamentais para as finanças, que tal saber um pouquinho mais sobre o papel do gestor financeiro nas organizações? Vamos lá!

O gestor financeiro

O papel do gestor financeiro é de extrema importância e relevância nas organizações, independentemente do tipo ou do tamanho da empresa, pois ele é o responsável pelo sucesso financeiro ou pelo fracasso da organização.

O gestor financeiro controla todas as atividades administrativas desse setor, analisa os resultados obtidos pela organização a cada período, gerencia créditos para captação de recursos, planeja investimentos, acompanha o faturamento e define as ações necessárias para manter o equilíbrio e a lucratividade da empresa.

Também é função do gestor financeiro realizar o replanejamento de recursos para ajustes aos desvios ocorridos ao longo do tempo ou em virtude de um cenário desconhecido.

Com um papel cada vez mais estratégico dentro da empresa, é dever do gestor financeiro enxergar a situação atual e futura da empresa, identificando falhas e encontrando alternativas para melhorar o desempenho da organização — auxiliando o empresário e demais diretores nas decisões estratégicas e no direcionamento da empresa.

O planejamento financeiro

Para que exista a gestão financeira em qualquer organização é necessário que, primeiro, se faça a correta identificação e o planejamento dos recursos financeiros da empresa.

Resumidamente, o planejamento financeiro é ato de organizar as finanças da empresa, identificando as necessidades, projetando receitas e despesas, definindo objetivos estratégicos e traçando metas que devem ser alcançadas.

Sabemos que nem sempre é fácil realizar um planejamento financeiro, seja ele pessoal ou empresarial. Sendo assim, para que uma organização possa realizar um planejamento financeiro adequado, ela deve:

  • fazer o diagnóstico da situação atual da empresa;
  • identificar necessidades e definir prioridades;
  • estabelecer metas de curto, médio e longo prazo;
  • criar projeções para diferentes cenários: um conservador, um otimista e um pessimista;
  • criar uma provisão para gastos emergenciais.

Fazendo dessa forma, o planejamento financeiro ajudará a empresa a sobreviver de maneira sustentável e a crescer satisfatoriamente, impedindo que surpresas desagradáveis abalem a solidez da empresa.

Quer conhecer as ferramentas que possibilitam ao gestor financeiro realizar uma gestão financeira eficiente seguindo o planejamento? Vamos em frente!

As ferramentas

Para que o gestor financeiro realize uma gestão eficiente é necessário que ele utilize algumas ferramentas que o ajudem a planejar, analisar e controlar todas as atividades financeiras da empresa.

As principais ferramentas para que o gestor possa tomar as decisões corretas e conseguir bons resultados são:

  • fluxo de caixa;
  • plano orçamentário;
  • plataforma especializada em cobrança e recebimento.

Como já mencionamos, o fluxo de caixa é uma ferramenta essencial para todas as empresas. Ele é usado para registrar todas as entradas e saídas de valores monetários da empresa — ou seja, registra as receitas e despesas que a empresa teve dentro de um determinado período.

É a ferramenta que possibilita ao gestor analisar todas as movimentações financeiras da empresa. O plano orçamentário é uma ferramenta para controle do processo operacional da empresa. Permite tanto o provisionamento de valores para honrar os compromissos futuros quanto a projeção de investimentos de acordo com diferentes cenários.

Uma plataforma especializada em cobrança e recebimento permite automatizar o processo de pagamento via boleto, emitindo e registrando os boletos e carnês.

Esse tipo de plataforma também permite realizar a gestão de recebimentos e de inadimplentes, possibilita o acesso a relatórios gerenciais e traz outras funcionalidades financeiras, gerando maior eficiência operacional para a empresa, reduzindo custos e aumentando a competitividade da empresa no mercado.

E então? Você já está preparado para descobrir os benefícios de uma boa gestão financeira? Veja o próximo tópico deste post!

eBook grat

Os benefícios da boa gestão financeira

A gestão financeira é a base para que o negócio da empresa seja bem-sucedido, pois permite que a empresa aumente seu lucro e expanda suas atividades. Fazer uma gestão financeira eficiente utilizando as ferramentas adequadas pode gerar vários benefícios para a empresa. Dentre eles podemos alguns:

  • maior controle sobre as movimentações financeiras;
  • acesso facilitado às informações;
  • automatização dos processos financeiros;
  • maior segurança e agilidade nas operações;
  • diminuição de erros e retrabalho;
  • aumento da produtividade;
  • redução de custos operacionais;
  • melhoria no planejamento e análise estratégica;
  • informações precisas para tomadas de decisões;
  • alcance de objetivos a longo prazo;
  • maior embasamento na hora de projetar novos investimentos;
  • geração de valor ao negócio e aumento da vantagem competitiva.

Por proporcionar benefícios essenciais para o sucesso do negócio, a gestão financeira não pode ser vista apenas como mais uma atividade a ser desenvolvida pelo setor financeiro.

Ela deve ser valorizada e considerada um instrumento estratégico de gestão focado em resultados, sendo imprescindível para o sucesso da organização.

Na gestão financeira da sua empresa você automatiza o processo de pagamento via boleto? Vejo o nosso post sobre produção de boletos e carnês e saiba um pouco mais sobre quais equipamentos utilizar na produção desses itens! Até logo!

Categoria

Gestão Financeira

Ver todos os posts desta categoria

Os melhores conteúdos sobre tecnologia de pagamentos e gestão na sua caixa de entrada.

Deixe seu e-mail e receba gratuitamente:

Carregando...