Abra sua conta grátis Carregando

Proteja-se do golpe dos boletos bancários com nossas dez dicas

Publicado em 11 de novembro de 2014 (atualizado em 23 de setembro de 2019)
Como escapar dos golpes de boletos bancários

Os golpes dos boletos bancários deixam muitos clientes desconfiados e algumas empresas em situações bastante delicadas, pois veem seus nomes envolvidos em uma fraude com a qual não estão, de forma alguma, diretamente relacionadas. Além disso, existem diversas práticas utilizadas pelos fraudadores para aplicar o golpe dos boletos bancários.

E você, quer ter a certeza de que não vai cair em um golpe dos boletos bancários? Portanto, saiba, antes de mais nada, que é preciso tomar algumas precauções. Mas pode ficar tranquilo, porque não é nada que você não consiga fazer. Quer saber mais sobre os cuidados a serem tomados? Então confira agora mesmo nosso post e se previna já!

Se você é usuário – Como fugir dos golpes dos boletos bancários

Atualize sempre seu antivírus

O antivírus é a melhor proteção que você pode ter contra os golpes dos boletos bancários ou qualquer outro vírus que possa vir a tentar invadir seu computador. Sendo assim, mantenha sempre uma versão atualizada desse recurso de segurança. E tente dar preferência a uma versão mais completa, pois as versões gratuitas costumam deixar de lado algumas ferramentas importantes.

Modernize seu sistema operacional

Seja Windows, Linux ou qualquer outro sistema operacional, você deve mantê-lo sempre atualizado. Assim, as atualizações disponibilizam ferramentas cada vez mais seguras para o usuário. Dessa maneira, corrige eventuais falhas, bugs das versões anteriores e evita os golpes dos boletos bancários.

Confira o código de barras do boleto

O código de barras consiste em marcações contínuas, que variam apenas de largura. Os espaçamentos são padronizados, portanto, ao verificar que seu boleto possui uma falha, como se estivesse faltando uma parte do código, desconfie imediatamente.

Veja o código do banco

As instituições financeiras possuem um código verificador próprio que pode ser conferido no site da Febraban (Federação Brasileira de Bancos). Ao receber uma cobrança, confira se o código do banco é compatível com o que está no boleto. Esse código pode ser visto em frente ao logo do banco e nos três primeiros dígitos da linha digitável de cada boleto.

Cheque a linha digitável do título

A linha digitável é aquele número extenso que aparece na parte superior do boleto. Ele deve ser digitado em substituição ao código de barras. Então atente-se para o início da linha digitável, que deve sempre corresponder ao número relativo ao banco por meio do qual o boleto foi expedido.

Caso venha a confirmar uma divergência nessa informação, o primeiro passo é não efetuar o pagamento. Depois, procure algum técnico em informática de confiança. Ele vai fazer uma varredura em seu computador, e peça uma segunda via do título para poder efetuar o pagamento.

Compare os boletos

Quem paga cobranças geradas pelo mesmo emissor, pode comparar o boleto recebido com os anteriores. Se o pagamento for realizado em caixas eletrônicos, cheque os dados antes de finalizar o pagamento e certifique-se se as informações do emissor estão corretas, como banco cedente, o código do banco e a agência bancária. Caso ainda tenha dúvidas, também é possível verificar se a localização da agência emissora é compatível com o endereço do beneficiário no site da Febraban.

Cobranças supostamente emitidas por órgãos públicos

É comum criminosos utilizarem o nome de órgãos governamentais para aplicar golpes. Portanto, caso receba alguma cobrança sem solicitar, cujo o campo do sacador avalista indique um órgão público, é recomendado ignorá-la. Receita Federal, Polícia Federal, Prefeitura, entre outros, não enviam documentos fiscais eletronicamente.

Se você é emissor

Se você emite boletos, existem outros cuidados que não só podem como devem ser tomados para que seus clientes não saiam no prejuízo e sua imagem não acabe ficando afetada. Veja só:

Adote uma imagem na linha digitável

A linha digitável do boleto não precisa, necessariamente, ser expressa em números. Ela pode ser inserida como imagem, dificultando a ação dos criminosos na leitura e substituição dos dígitos.

Implemente o javascript no código

Outra opção bem simples e eficaz é inserir a linha digitável com código por javascript, dificultando, assim, o deciframento da cifra por qualquer sistema ou pessoa.

Verifique a veracidade das informações

Você pode, ainda, inserir um código javascritp no boleto para verificar se as informações nele contidas são verdadeiras, evitando que seus clientes sejam eventuais vítimas do golpe dos boletos bancários.

Invista em um sistema seguro

A melhor maneira de se evitar esse tipo de fraude é investir em sistemas confiáveis de geração e gestão de boletos, pois eles estão preparados para resolver tanto questões de sistema como de segurança, bloqueando qualquer tipo de ameaça ao seu negócio.

E então, pronto para identificar possíveis golpes dos boletos bancários que ameaçam a sua segurança ou a integridade do seu negócio? Já conhecia esse tipo de golpe do boleto bancário? Conhece alguém que já tenha sido vitimado por essa fraude? Então comente nas nossas redes sociais e compartilhe conosco suas experiências Facebook, Twitter, Instagram e Linkendin!

Categoria

Gerencianet

Ver todos os posts desta categoria

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.