Abrir conta digital grátis Carregando

Golpes no cadastro do Pix para roubar dados; veja como funciona e como se proteger!

Publicado em 06 de outubro de 2020 (atualizado em 07 de outubro de 2020)
Na imagem: ilustração de um smartphone, com a tela de registro das chaves do Pix, sendo fisgado por um gancho, representando o golpe no cadastro do pix para roubar dados confidenciais dos usuários.

A ansiedade pelo Pix, meio de pagamento instantâneo, que será lançado ainda em novembro pelo Banco Central, só aumenta. Afinal, a novidade tende a tornar as transferências e pagamentos muito mais simples e ágeis, com o dinheiro indo de uma conta para a outra em menos de 10 segundos.

A partir de 5 de outubro, o registro oficial das chaves do Pix está liberado pelo Banco Central. Algumas instituições financeiras e de pagamento já haviam liberado o pré-cadastro das chaves. Era uma forma de tentar cadastrar a chave mais usada pelo cliente.

Porém, toda essa ansiedade precisa vir acompanhada de certos cuidados. Criminosos já começaram a aplicar golpes na internet, usando o Pix como gancho para roubar os dados dos usuários. 

Como funcionam os golpes no cadastro do Pix?

A Kaspersky, empresa de segurança digital, identificou, nas últimas semanas, golpes utilizando a técnica de phishing. O intuito é atrair e roubar dados pessoais dos usuários, usando falsas mensagens de instituições financeiras.

Na prática, os criminosos costumam se passar por instituições bancárias e de pagamento, pedindo que os usuários registrem suas chaves do Pix por meio de um site falso que simula o site real. Essas mensagens possuem um texto chamativo e um link falso por onde o cadastro do Pix seria feito.

Dessa forma, na tentativa de realizar o cadastro, o usuário informa os dados pessoais que seriam usados como chaves do Pix – número de telefone, e-mail e CPF – aos golpistas, sem se dar conta disso.

Além dos dados usados para o cadastro do Pix, alguns golpistas ainda pedem dados bancários e senha:

“O e-mail que identificamos usava o nome de um banco popular e trazia um link para que o usuário fizesse o cadastro na conta Pix. O link em questão era direcionado a um site falso que simulava o banco e pedia que a vítima inserisse a sua senha bancária, além do número do celular e do CPF, que serão usados como chaves de identificação dentro do Pix”, explica Fabio Assolini, analista de segurança da Kaspersky.

Como se proteger de golpes desse tipo?

Os brasileiros estão entre os principais alvos de phishing no mundo – segundo um relatório publicado pela Kaspersky. Por isso, o cuidado deve ser redobrado ao informar seus dados em algum site.

Para te ajudar a não cair em golpes no cadastro do Pix, separamos algumas dicas:

  • Mensagens com intuito de roubar dados dos usuários podem chegar de várias maneiras: e-mail, mensagens em redes sociais, incluindo anúncios, e SMS. Por isso, a regra é desconfiar sempre! Não saia clicando nos links antes de verificar se o e-mail e/ou site realmente são do seu banco ou instituição de pagamento.
  • Analise, com cuidado, as URLs das páginas que solicitam dados confidenciais. Caso o endereço pareça suspeito ou possua letras e caracteres sem sentido, não finalize o cadastro.
  • Por via de regra, as instituições nunca solicitam que os usuários forneçam suas senhas via e-mail, chat ou redes sociais.
  • O Banco Central proíbe o registro de chaves por chamada telefônica, portanto, caso passe por essa situação, não forneça seus dados.
  • Desconfie de e-mails recebidos sobre mudança de senha ou alteração de cadastro, caso você não os tenha solicitado na sua conta/plataforma. 

Como cadastrar as Chaves do Pix do jeito certo?

O registro das chaves do Pix já está liberado em algumas instituições e, provavelmente, você receberá diversas mensagens para que o faça. Por isso, certifique-se de que ele seja feito pelos canais oficiais da sua instituição financeira.

O recomendado é fazer o cadastro do Pix pelo aplicativo da instituição de que já é cliente, em ambiente logado. “Ali estarão as informações, todo o processo, de uma forma segura, em um ambiente totalmente seguro”, aponta Carlos Brandt, chefe de Estrutura de Mercado Financeiro do Banco Central.

Para cadastrar suas chaves do Pix na Gerencianet, siga o passo a passo abaixo:

  1. Acesse sua conta digital pelo app Gerencianet
  2. Toque em Pix, no menu lateral, para iniciar seu cadastro
  3. Leia as informações que aparecem na tela e toque em Registrar Chave
  4. Selecione os dados que você vai cadastrar como chave do Pix e toque em avançar – você pode escolher 1 ou todas as opções de chave disponíveis (celular, e-mail, CPF e/ou chave aleatória)
  5. Após cadastrar as chaves desejadas, clique em concluir
  6. Pronto! As chaves escolhidas já estão cadastradas com a gente.

VEJA TAMBÉM: Pix na Gerencianet: como preparar sua conta para os pagamentos instantâneos – um guia prático

Vale lembrar: o phishing é um ataque oportunista usado por criminosos para roubar dados confidenciais do usuário. Esse tipo de golpe nada tem a ver com a segurança do sistema Pix; uma vez que a intenção do golpe é justamente levar o usuário para um meio totalmente controlado pelo golpista – não um ambiente do Bacen ou das instituições que já estão prontas para iniciar de forma segura o cadastro das chaves.

Por fim, em caso de dúvidas sobre a autenticidade de alguma mensagem, entre em contato com a instituição por meio de seus canais oficiais de atendimento

Categoria

Pix

Ver todos os posts desta categoria

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com essas condições. OK