Abra sua conta grátis Carregando

Como fazer uma eficiente gestão de cobranças para provedores

Publicado em 10 de setembro de 2019 (atualizado em 10 de setembro de 2019)

O mercado de provedores de internet nunca esteve tão em alta. Nos últimos anos, o setor viu as oportunidades de atuação crescerem no Brasil. Logo, são mais pessoas interessadas em pagar por esse tipo de serviço. Na outra ponta, estão os provedores que precisam se estruturar para fazer uma gestão de cobranças eficiente.

Antes de mais nada, vamos entender o contexto. Para isso, pesquisas feitas nos últimos anos nos ajudam a decifrar as mudanças nos hábitos de consumo. 

Só entre 2016 e 2017, por exemplo, o percentual domicílios brasileiros com acesso à internet subiu de 69,3% passou para quase 75%. Isso significa que a internet chega em 7 de cada 10 domicílios. Por outro lado, podemos considerar esses 3 domicílios restantes como oportunidades para novos negócios. Outro dado relevante é que, por ano, o Brasil ganha 10 milhões de internautas. Muita coisa, não?

Dessa maneira, é possível concluir que, apesar da crise, empreendedores que investem em provedores de internet têm muito a ganhar. Há muito terreno a ser explorado para preencher a necessidade de estar conectado à internet.

No entanto, a criação e o desenvolvimento de um negócio nesse setor exige estrutura sólida e planejamento. Só assim é possível evitar desperdícios, conquistar novos clientes e manter os usuários que já estão com você. Nesse sentido, oferecer um serviço de qualidade é primordial para manter a demanda sempre aquecida.

Por isso, é preciso facilitar todo o processo que envolve o trabalho: da conquista à manutenção do cliente. Logo, a etapa de gestão de cobranças mostra-se essencial para garantir a competitividade do negócio. Esse é o assunto que vamos detalhar melhor neste artigo. Continue a leitura!

Como fazer uma gestão de cobranças eficiente

Por falar em pesquisas, você sabia que o crescimento da banda larga brasileira tem nos provedores regionais uma fatia de responsabilidade? O setor detém quase 20% do mercado, com mais de 5 milhões de conexões segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Nesse sentido, fazer uma gestão de cobranças eficiente está diretamente relacionado à concretização de parcerias. Por isso, o uso de ferramentas que forneçam informações em tempo real tornam a tomada de decisão muito mais assertiva. 

Você, enquanto empreendedor, não quer falhar, certo? Então, tenha em mente que um bom gestor precisa ser capaz de coletar e organizar dados. Assim, é possível antecipar tendências, entender hábitos de consumo e melhorar a experiência do cliente.

O provedor que quer se destacar no mercado precisa saber ampliar o seu pacote de soluções. Para isso, é preciso oferecer mais do que a simples conexão à internet. 

Principais cuidados com a gestão financeira

Para suportar a crescente demanda, os pequenos e médios empreendedores devem procurar formas de facilitar a gestão financeira do negócio. Entre as boas práticas, podemos destacar:

Em especial, esse último item tem se mostrado fundamental para gestão de provedores de internet. 

Para que o contrato firmado com o cliente seja cumprido com possibilidades reais de renovação, é preciso oferecer múltiplas soluções. Nesse sentido, a contratação de um plano pode depender, especialmente, da forma como seu cliente se sente confortável. Se a sua solução atende a combinação de “gosto” e “bolso” do cliente, as chances de fechar negócio são grandes.

Empresas especializadas em provedores de internet são procuradas por perfis diferentes de pessoas, com realidades de vida distintas. Desde àquelas que querem o plano mais básico de internet, até às grandes empresas que precisam de uma grande estrutura. Afinal, nem todos os clientes têm a facilidade de colocar as contas em débito automático, por exemplo. 

Por isso, é importante disponibilizar o maior número de opções de pagamento para quitar mensalidades e até dívidas. Essa é uma prática essencial para ajudar a manter as contas dos clientes ativas e rentáveis.

Quais os melhores meios de pagamentos para provedores?

Entre as melhores opções de pagamento na gestão de cobrança, podemos destacar três: boleto, carnê e assinatura. Veja as diferenças entre essas três modalidades que se mostram atrativas com suas particularidades.

Boleto bancário

Primeiramente, vamos falar sobre esse que é um dos meios de pagamentos mais populares entre os brasileiros. Isso se deve, principalmente, pelo fato de que quase metade da população  brasileira adulta não tem conta em banco. Ao todo, são 55 milhões de pessoas segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE. Nesse sentido, o boleto bancário se mostra uma solução simples e ágil para realização de pagamentos.

Existem ainda aqueles clientes que têm receio de fornecer dados bancários no meio virtual. Para eles, o boleto pode ser uma opção mais segura de contratar os serviços de provedores. Se a sua empresa ainda não tiver um nome forte no mercado, esse é mais um motivo para apostar nos boletos.

Com essa modalidade de pagamento é muito comum oferecer descontos, o que estimula o pagamento à vista. Além do mais, por meio do boleto, o consumidor tem disponível diversas opções para realizar o pagamento como:

  • bancos;
  • correspondentes bancários;
  • casas lotéricas;
  • aplicativos específicos para pagamento;
  • internet banking, entre outros.

O boleto pode ser apresentado de maneira avulsa ou no formato de carnê. O boleto avulso é um documento que permite cobrar por uma compra à vista, em uma única operação. Já o carnê pode ser melhor entendido no tópico abaixo.

Como Utilizar o Boleto para Pagamentos Recorrentes

Carnê

Na origem, o termo carnê está associado a pagamento de um empréstimo, como consórcios ou compras parceladas. Na prática, ele é o segundo meio mais usado para compras no crédito. O dado é da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em parceria com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

Diferente do boleto avulso, com o carnê é possível cobrar prestações mensais sobre a contratação do serviço. No ramo dos provedores, esse é um ótimo modelo para contratos com duração pré determinada. Assim, os boletos correspondentes aos meses de vínculo estabelecido entre clientes e empresas são gerados de uma vez só.

Portanto, o carnê pode ser melhor definido como uma sequência de boletos. Ou seja, o cliente do provedor de internet terá acesso a todos os boletos de uma só vez. Este método é uma ótima estratégia contra a inadimplência, uma vez que o consumidor tem a possibilidade de antecipar o pagamento.

Um detalhe é que o carnê possibilita o acréscimo de uma informação importante no combate à inadimplência. Em síntese, dá para informar juros e multas, o que pode estimular o pagamento na data correta.

Assim, o carnê é ideal para negócios com clientes fixos, como academias, escolas de idiomas e, claro, provedores de internet.

7 Passos Para Fazer Seu Carnê de Pagamentos

Assinaturas

Por último, este método de realizar pagamentos pode oferecer uma facilidade e tanto para seus clientes. Por meio das assinaturas, é possível fazer cobrança de mensalidades ou prestações por meio de débitos automáticos no cartão.

Nesse sentido, a cobrança segue a periodicidade e a data de vencimento escolhida pelo cliente. Isso evita o trabalho de emitir a cobrança e enviá-la frequentemente. Com essa forma de pagamento, é possível emitir a cobrança com um número de parcelas definidas ou por tempo indeterminado. Neste caso, ela pode ser cancelada a qualquer momento por qualquer uma das partes.

Assim, evita-se mais uma vez a inadimplência e até o cancelamento dos serviços devido a dificuldade de pagamento. Com isso, a fidelização é potencializada pelo caráter automático da modalidade. 

Soma-se ainda a possibilidade de fazer fluxo de caixa, uma vez que dá para prever os recebimentos fixos. Dessa forma, o planejamento de ações pode ser estudado e executado com mais fidelidade.

Automatização para simplificar a gestão de cobranças

Administrar variadas formas de pagamentos poderia ser um trabalho difícil e burocrático, mas não é. Para isso, existem empresas especializadas em automatizar processos e facilitar a vida do empreendedor.

Nesse sentido, é preciso contar com um sistema capaz de reduzir prejuízos e atrasos no seu negócio. Afinal, toda empresa precisa ter um meio para viabilizar o negócio e efetuar as cobranças. Assim, surgiu a solução proposta pelos intermediadores de pagamentos. São empresas especializadas em cuidar de todo o processo que envolve um recebimento.

Em geral, o intermediador possui uma plataforma completa e integrada para oferecer todas as soluções que o cliente precisa. Boletos, carnês e assinaturas são três das principais modalidades. Há ainda funcionalidades capazes de fornecer dados para embasar estratégias de outras áreas da empresa.

O sistema de pagamentos reúne em um só lugar as melhores soluções para recebimentos, além de oferecer diversas garantias como:

  • agilidade nos processos;
  • segurança das informações;
  • sistemas anti-fraude;
  • repasse facilitado dos recebimentos;
  • análise de crédito;
  • conferência de dados;
  • escalabilidade ampliada, entre outras vantagens.

Viu só quanta coisa dá para melhorar? O que acha de aprimorar ainda mais a gestão de cobranças? Para isso, preparamos um manual completo com orientações para impulsionar o comércio do pequeno e médio empreendedor. Boa leitura!

Categoria

Gestão Financeira

Ver todos os posts desta categoria

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.