Blog da Gerencianet

Pagamentos on-line, empreendedorismo e e-commerce

Empreendedorismo no Brasil: experiências inspiradoras

Editor Gerencianet

09/05/2018

Empreendedorismo no Brasil

Somos um país de empreendedores de sucesso. Isso não é um achismo e sim um fato. De acordo com uma pesquisa feita pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em 2016, 48 milhões de pessoas fazem parte do cenário de empreendedorismo no Brasil.

Os dados da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), que também contou com a parceria do Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), mostram que 36% dos trabalhadores brasileiros entre 18 e 64 anos são donos do seu próprio negócio.

Caso você faça parte desse grupo, vale a pena ler este artigo até o final, para se contextualizar sobre a história do empreendedorismo no Brasil e se inspirar nos casos que deram certo. Quando acabar a leitura, com certeza, estará mais motivado para ter muito sucesso em seus projetos. Confira!

Como o empreendedorismo se expandiu no país

Durante a década de 1990, o Brasil abriu sua economia comercialmente, por meio da diminuição de tarifas de importação e de barreiras não tarifárias. Os principais impactos dessa abertura econômica foram o aumento da produtividade e da competitividade do mercado interno.

Com isso, o mercado de trabalho sofreu grandes mudanças, pois muitos empregos foram extintos, por simplesmente não haver mais necessidade daqueles cargos dentro das empresas. Indústrias que sobreviviam justamente por causa do protecionismo doméstico acabaram desaparecendo, deixando muitos trabalhadores sem ocupação.

E foi justamente essa mão de obra qualificada que foi responsável pelo desenvolvimento do empreendedorismo no Brasil, pois, geralmente, quando algumas oportunidades desaparecem, outras são criadas, não é mesmo?

Tudo sempre é uma questão de ponto de vista, ou seja, de enxergar uma ocasião favorável para construir um negócio de sucesso. E, no Brasil, não faltam exemplos para ilustrar como ter êxito ao empreender, como podemos ver no setor de varejo.

O surgimento de empresas destaques

Luiza Trajano fez com que a loja dos tios, que ficava no interior de São Paulo, se tornasse a gigante varejista Magazine Luiza, uma das maiores do Brasil. Mas não pense que ela começou lá de cima! Antes de se tornar diretora-presidente da rede, Luiza trabalhou em vários setores do negócio. Afinal, para liderar, primeiro é preciso aprender.

Abílio Diniz é outro personagem que motiva muitos empreendedores brasileiros com sua visão otimista, mas também sempre realista, do mundo dos negócios. Ele é responsável pela criação da BRF, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, que tem em seu portfólio produtos de marcas como Sadia e Perdigão.

Filho de um imigrante português, Diniz se formou em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e, aos 20 anos, começou a trabalhar na doceria do pai, como gerente de vendas. A confeitaria, fundada em 1948, se chamava Pão de Açúcar. Em 1959, Abílio fundou a primeira loja de supermercado do grupo, hoje considerada uma das maiores redes brasileiras.

Personagens que participaram da história do empreendedorismo no Brasil

A palavra empreendedor vem do francês entrepeneur, que significa “pessoa que assume riscos”. E se expor aos riscos do mundo do empreendedorismo não é fácil, mas pode ser muito gratificante.

Aprender sobre a história dos empreendedores do nosso país é muito inspirador para seguirmos em frente com nossos projetos, acreditando que, apesar dos percalços naturais do caminho, tudo vai dar certo se tivermos persistência, paciência e foco.

Podemos dizer que um dos precursores do empreendedorismo no Brasil foi o Barão de Mauá. Filho de imigrantes portugueses, Irineu Evangelista de Souza nasceu no estado do Rio Grande do Sul em 1813 e atuou no desenvolvimento de muitos setores, como a indústria de gás, de vapor e de construção de ferrovias, além de também ter sido banqueiro, político e diplomata.

Passando para o século XX, outros empreendedores foram muito bem-sucedidos em suas empreitadas. O setor de agronegócio no país contou com o pioneirismo de Luiz de Queiroz, que incentivou pesquisas científicas por meio da criação da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), hoje parte da Universidade de São Paulo (USP).

No mercado de comunicação, Silvio Santos é exemplo de uma história brilhante no mundo do empreendedorismo no Brasil. Com seu carisma e excelente talento para os negócios, passou de vendedor ambulante para dono de um patrimônio de mais de R$ 2,5 bilhões, segundo a revista Forbes. Silvio é proprietário não só da emissora de televisão SBT, mas também da Jequiti Cosméticos e da Tele Sena, entre outros empreendimentos.

Veja alguns pontos importantes na história do empreendedorismo brasileiro

A tecnologia tem sido fundamental para o surgimento de novos empreendedores no Brasil. O desenvolvimento da internet, por exemplo, fez com que novos mercados de atuação surgissem, ampliando a gama de possibilidades para negócios modernos.

As startups revolucionaram o mundo e não foi diferente no nosso país. Qualquer pessoa de qualquer idade, desde que tenha um modelo de negócio repetível e escalável e que esteja disposta a atuar em meio a muitos riscos e incertezas, pode se tornar um empreendedor de sucesso.

Por não ter custos com lojas físicas, o e-commerce, que nada mais é do que a venda de produtos pela internet, tem sido uma modalidade de comércio muito utilizada pelos empreendedores contemporâneos. Hoje em dia, você pode comprar de um livro até um barco ou uma mansão na distância de um clique.

Reconheça a facilidade que há para o começo de um novo projeto no Brasil

Por sermos um país com forte cultura empreendedora, existem muitos incentivos por parte do governo para quem quer abrir um novo negócio, principalmente em relação a micro e pequenas empresas.

Além de uma parceria entre o Ministério da Educação e as universidades públicas e privadas, que tem como objetivo capacitar futuros empreendedores, também existem ações direcionadas para modernizar e desburocratizar o registro e a legalização das empresas e linhas de crédito exclusivas para microempreendedores individuais (MEI).

Ferramentas de recebimento de recebimento igualmente ajudam o empreendedor a não ter dores de cabeça na gestão de suas cobranças. Algumas, por exemplo, oferecem soluções para pagamentos online, boletos, carnês, cartões de crédito e gestão de clientes para qualquer tamanho e segmento de empresa. Assim, você poderá focar suas energias em fazer seu negócio crescer!

Manual Financeiro para Empreendedores

Agora, que você já conhece melhor a história do empreendedorismo no Brasil, que tal compartilhar este post nas suas redes sociais e ajudar outros empreendedores a ficarem inspirados e motivados como você?

Categoria

Cases de Sucesso

Ver todos os posts desta categoria

Os melhores conteúdos sobre tecnologia de pagamentos e gestão na sua caixa de entrada.

Deixe seu e-mail e receba gratuitamente:

Carregando...