Abra sua conta grátis Carregando

Como trabalhar com coworking: tire todas as suas dúvidas sobre esse espaço colaborativo

Publicado em 17 de julho de 2019 (atualizado em 23 de agosto de 2019)
Coworking

O coworking é uma forma nova de se relacionar em um ambiente de trabalho que tem ganhado muitos adeptos no Brasil e em boa parte do mundo.

Embora a fama desse serviço colaborativo seja alta nos tempos atuais, algumas pessoas sequer sabem o que ele é, muito menos como trabalhar com coworking.

Por isso, este texto vai trazer todas as informações sobre essa maneira diferente de se relacionar no ambiente de trabalho. Você vai saber o que é o coworking, como ele funciona, as vantagens e desvantagens de utilizar esse espaço e de que forma você pode abrir um na sua cidade. Então onfira!

O que é o coworking?

O coworking é um espaço único com várias salas e escritórios que empresas de diferentes setores trabalham. Ou seja, em um ambiente pode estar uma agência de comunicação e, ao lado, uma prestadora de serviço de impermeabilização de sofás. Além do espaço, os recursos também são compartilhados, como internet, segurança, espaço para reuniões, entre outros. 

Esse grande galpão com diferentes salas e escritórios também pode ser usado para uma reunião ou um encontro com fornecedores. Não necessariamente deve ser a sede da sua empresa, como muitos pensam.

Os diferenciais do uso do coworking é que fazem dele um local especial. Ele tem preço justo, muitas vezes bem mais barato. Além disso, costuma ser melhor localizado do que você alugar um escritório em um prédio no centro da sua cidade.

Quais as vantagens de usar esse espaço?

Quais as vantagens de usar o espaço do coworking

A ideia do uso desse tipo novo de local de trabalho possui várias vantagens para empreendedor e colaboradores. Por exemplo:

  • Networking com pessoas de diferentes setores;
  • Parcerias entre as empresas para eventos e demais ações;
  • Aluguel de salas para reuniões e encontros empresariais;
  • Troca de conhecimento entre os colaboradores de todas as empresas;
  • Custo-benefício bem melhor pelo valor das salas em comparação com um escritório isolado;
  • Ambiente muito organizado, com limpeza, recepção e outros serviços importantes; e
  • Criação de um endereço profissional para os profissionais autônomos e freelancers.

Trabalhar com coworking é uma opção para diferentes estilos de empresas e de profissionais. Você pode ser, por exemplo, um designer freelancer, que precisa de um ambiente como esse para ter foco, concentração, vontade de exercer o ofício. Sensação que não teria, se trabalhasse na sala ou no quarto da sua própria casa.

Ao mesmo tempo, você pode ser dono de uma gigante empresa do setor de videogames e usar esse ambiente para que os profissionais e colaboradores consigam trabalhar com todas as qualidades e facilidades entregues por esse espaço.

Existem desvantagens?

Há alguns detalhes que podem ser questionados por quem busca levar a empresa a esse lugar ou trabalhar como freelancer dentro de um coworking.

No caso do profissional autônomo, ele não vai ter mais aquela liberdade e privacidade de trabalhar da forma como quer, vestido do jeito de que bem entender e com uma total flexibilidade de horários. Afinal de contas, o coworking tem hora para abrir e para fechar.

Alguns podem perder o foco e a concentração pelo fato de estarem em um ambiente com muitas pessoas.

Além disso, o profissional também vai precisar se deslocar para o local do coworking. Para muitos que trabalham em casa, isso pode ser um gasto desnecessário de tempo, dinheiro e paciência.

No mais, as vantagens são bem maiores e mais relevantes que as desvantagens. Porém, tudo depende do seu estilo de trabalho e de como deseja ter  interação com pessoas de áreas diferentes da sua.

Como funciona trabalhar com coworking?

como funciona trabalhar com coworking

Essa é uma das principais dúvidas de quem busca saber mais a respeito desse espaço colaborativo. Existem vários tipos diferentes de salas e escritórios dentro desse gigantesco galpão de trabalho.

Ao entrar nele, a recepção vai informar os escritórios livres, o tamanho de cada um deles, o uso mais comum para esse ambiente e o valor do aluguel de diária, semanal, mensal e até anual.

A partir dessas informações, você vai escolher um desses lugares, definir o tipo de locação e começar a usar.

Normalmente, as salas já estão todas equipadas com mobiliário; como mesas, cadeiras, escrivaninhas e outros objetos. Você vai precisar apenas levar os computadores, tablets e outros equipamentos eletrônicos, suprimentos de papelaria que necessitar usar.

É possível fazer o aluguel de uma sala de reunião por apenas três horas, por exemplo. Caso você precise apenas desse ambiente para a realização de reuniões, o coworking também oferece essa opção.

Com isso, tudo depende do que o empresário quer e precisa. O ideal é analisar todas essas possibilidades e escolher a que melhor vai atender os objetos do negócio.

De que forma abrir um coworking?

Caso o seu interesse seja ser dono de um coworking, é preciso fazer uma boa análise e plano de negócios para saber se vale a pena mesmo investir nesse espaço na sua cidade.

Isso porque, em alguns lugares, como bairros específicos de capitais, esse mercado já está saturado. Enquanto em cidades menores, não existe público para isso. Ou seja, você não vai fazer um bom investimento.

Atualmente, os melhores lugares para se investir em coworking são cidades médias de, pelo menos, 200 mil habitantes. É importante avaliar se nessas cidades não há esse tipo de local de trabalho. Além disso, é importante conferir se possuem  opções de empresas modernas, como startups que trabalham na área de tecnologia, marketing, comunicação, publicidade.

Essa dica é importante, porque, normalmente, são essas empresas que buscam o espaço colaborativo para trabalhar. O espaço é usado principalmente por freelancers que não se sentem à vontade em praticar o ofício dentro de casa.

Se o local que você deseja abrir o coworking tiver essas características, pode ter certeza que seria uma excelente opção.

Planilha de Gestão de Locação de Imóveis

Escolha o local

Depois de pesquisar essa questão mercadológica, é hora de escolher o melhor local para abrigar o espaço. Procure uma região da cidade que seja de fácil mobilidade, localização. Não precisa ser, exatamente, o centro, mas não pode ser um bairro afastado demais.

Você também vai precisar de dinheiro para investir. A grande sacada é escolher galpões grandes que podem ser divididos em várias salas e escritórios. Contrate um arquiteto para transformar esse ambiente sem nada em um espaço agradável, confortável, aconchegante e que respire trabalho.

Com a reforma do local, é hora de você investir na marca e divulgação do espaço. Também é momento de contratar os colaboradores que vão fazer o coworking funcionar. São necessários profissionais de limpeza, de recepção, de informação, entre outros.

Após tudo estar devidamente pronto, é só você fazer uma boa festa de lançamento no local e abrir o espaço para que as empresas e profissionais autônomos possam conhecer e locar.

No tópico a seguir, você vai entender sobre as formas de pagamento que pode utilizar no coworking. Uma boa dica para quem quer abrir um ou levar a própria empresa para esse ambiente, é utilizar um intermediador de pagamentos. Eles são eficientes, oferecem resultados, informações para desenvolver o seu negócio e são fáceis de serem utilizados pelos consumidores.

Como receber os pagamentos dos clientes?

como receber os pagamentos dos clientes em um coworking

Se você é dono de uma empresa ou um profissional freelancer e oferta produtos ou serviços em um ambiente de coworking, pode usar de diversos mecanismos para receber os pagamentos dos seus clientes.

A primeira forma é na compra direta. Quando o consumidor vai até o seu escritório e paga o que adquiriu com dinheiro ou cartão. A segunda maneira é utilizar os pagamentos por via digital, que são os mais indicados atualmente, principalmente devido à segurança. Afinal, hoje não é recomendado andar com grandes quantias em dinheiro por aí.

Como Utilizar o Boleto para Pagamentos Recorrentes

Pagamento Online

Você pode ter um site da sua empresa, contratar um intermediador de pagamentos com checkout transparente e vender os seus produtos e serviços por essa página.

Como também pode fazer o contato por redes sociais e aplicativos de mensagem e gerar o boleto ou a venda por cartão por esses meios. E isso também com o uso de uma plataforma online.

Para quem deseja ser dono de um coworking, a melhor opção é utilizar o serviço de carnês ou de assinaturas oferecidos pelos intermediadores de pagamento. Assim, como você vai trabalhar com mensalidade, na maioria das vezes, essas são as melhores formas de se realizar a cobrança. Dessa forma, o cliente pode optar pelo pagamento também por cartão de crédito.

A Gerencianet, por exemplo, possui opções de carnês, boletos e cartões de crédito únicos ou recorrentes para você que quer trabalhar em um coworking ou para você que quer ter um espaço desse para alugar a empreendedores e profissionais autônomos.

Uma forma simples, digital, eficiente e de custo baixo para você receber os valores, ter controle financeiro da empresa e ainda gerar relatórios para ajudar no desenvolvimento do seu negócio. Uma série de vantagens para todos os envolvidos nesse tipo de empreendimento.

Se tiver ainda alguma dúvida a respeito de como trabalhar com coworking e as formas de pagamento disponibilizadas pela Gerencianet, entre em contato conosco por este link!

Categoria

Prestadores de Serviço

Ver todos os posts desta categoria

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.