Abra sua conta grátis Carregando

Capital de giro: que bicho é esse?

Publicado em 18 de novembro de 2014 (atualizado em 15 de fevereiro de 2019)
O que é capital de giro?

O capital de giro, apesar de ser um dos controles financeiros mais importantes de uma empresa, ainda suscita algumas dúvidas por parte dos empreendedores, pois está atrelado a outros processos igualmente relevantes para o sucesso da organização, impactando diretamente na sustentabilidade do negócio.

Para resolver suas dúvidas a a esse respeito, resolvemos definir aqui o que é o capital de giro. Além disso, vamos falar o que é impactado por ele e como calculá-lo. Então, vamos lá?

O que é o capital de giro

Quando você inicia um negócio, deve fazer alguns investimentos. É preciso investir em estrutura física e equipamentos, por exemplo, formando o ativo imobilizado da empresa. E o capital de giro é um dos investimentos que precisa ser feito, composto pelo estoque, o caixa da empresa, as contas bancárias e as eventuais contas a receber (vendas).

Simplificando: o capital de giro é o dinheiro que você tem disponível na empresa por meio dos saldos das contas bancárias, o dinheiro em caixa e o estoque de mercadorias, que pode ser facilmente liquidado, transformando-se em dinheiro vivo.

Como calculá-lo

Existem duas maneiras de calcular a necessidade de capital de giro da sua empresa: por meio do saldo de contas no balanço patrimonial ou do ciclo financeiro. Vamos ver essas duas formas mais detalhadamente? Então acompanhe:

Saldo de contas

Essa é a maneira mais fácil de se calcular a necessidade de capital de giro. Ele será igual às contas a receber (vendas a prazo), mais o estoque, diminuído das contas a pagar (fornecedores, empréstimos e folha de pagamento). Viu como é fácil?

Ciclo financeiro

O ciclo financeiro da empresa é o período em que o capital da empresa fica aplicado. Ou seja, o intervalo de tempo entre a saída de dinheiro do caixa até uma nova entrada. Fica, geralmente, entre 30 e 45 dias, devendo ser expresso dessa forma, em dias.

Apesar de ser um pouco mais difícil de calcular, é por meio desse formato que você terá um cálculo do valor a ser disponibilizado para o capital de giro. O ciclo financeiro será igual, assim, ao ciclo operacional menos o prazo médio de pagamento.

Por sua vez, o ciclo operacional equivale à somatória dos prazos médio de estoques, de fabricação, caso o produto seja fabricado pela própria empresa, de vendas e de recebimentos.

Calcula-se, assim, a necessidade de capital de giro por meio do ciclo financeiro diminuindo do ciclo operacional o prazo médio de pagamento e multiplicando-se esse resultado pelas vendas diárias.

Como evitar a falta de capital

Como a falta de capital de giro pode comprometer sua operação, é preciso estar atento a isso. Manter o controle das entradas e saídas de dinheiro da empresa, bem como da movimentação do seu estoque, permite que você conserve seu capital de giro sempre positivo.

Otimizar processos e reduzir despesas é outra maneira de preservar seu capital de giro. Assim como ter estratégias de redução de inadimplência. Redução de vendas a prazo e, ainda, a negociação de prazos de pagamento maiores junto aos seus fornecedores contribuem para que você mantenha seu capital de giro saudável.

E então, ainda tem alguma dúvida sobre o tema? Viu como não é nenhum bicho de sete cabeças? Comente nas nossas redes sociais e compartilhe conosco suas impressões Facebook, Twitter, Instagram e Linkendin!

Categoria

Gestão Financeira

Ver todos os posts desta categoria

Gostou do que viu por aqui?

Cadastre-se para receber os melhores conteúdos exclusivos sobre tecnologia de pagamentos e gestão, para alavancar de vez os seus negócios.